Opinião

Flamengo tem alternativa à Gabigol, mas não para Arrascaeta; Problema nas mãos de Paulo Sousa

Antonio Mota
Sem Gabigol, Flamengo aciona Pedro. Mas e quando perde Arrascaeta? Paulo Sousa tem problema nas mãos.
Sem Gabigol, Flamengo aciona Pedro. Mas e quando perde Arrascaeta? Paulo Sousa tem problema nas mãos. / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

Sem tempo a perder após ganhar fôlego extra com o triunfo diante do Fluminense, o Flamengo se prepara para o próximo compromisso da temporada. Neste domingo, 5, o Rubro-Negro vai receber o Fortaleza no Maracanã, às 16h de Brasília, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, em um jogo em que buscará dar continuidade a sequência de bons resultados.

Para o confronto, o Fla não vai contar com alguns jogadores importantes. Gabigol, suspenso, e Arrascaeta, convocado pelo Uruguai para a Data Fifa, além de Rodinei e atletas que estão no departamento médico, não irão a campo pelo clube no próximo final de semana. Assim, o técnico Paulo Sousa terá que encontrar alternativas no elenco vermelho e preto.  

Pedro Flamengo  Gabigol Campeonato Brasileiro
Pedro vem crescendo a cada dia no Flamengo. / Wagner Meier/GettyImages

Para a vaga de Gabi, o substituto imediato é Pedro. O camisa 21 cresceu de produção nas últimas semanas e hoje aparece como uma peça importante da equipe. Suas características são diferentes das de Gabi, mas isso não é um problema. E mais, o atacante persegue marca que pode motivá-lo ainda mais: precisa ir às redes mais uma vez para chegar ao gol de número 50 pelo clube.

O maior problema está na ausência de Arrascaeta. O camisa 14 é dono do meio de campo do Flamengo e não conta com um reserva com tamanha qualidade ou de atributos semelhantes. Sem ele, Paulo Sousa precisa buscar alternativas criativas, como em Lázaro, que já fez bons jogos no ano, ou até em Vitinho, mas esse voltou de lesão no Fla-Flu e ainda não tem o ritmo ideal.

O treinador também pode procurar outras opções, como em Marinho, que entrega intensidade e pode abrir o campo, ou em Diego, que atuou no setor durante muito tempo. Alternativas não faltam, sobretudo para jogar com o time de forma mais agressiva, aproveitamento o momento difícil e a diferença técnica sobre o rival.

facebooktwitterreddit