Futebol Feminino

Como foi a participação da Seleção Brasileira na última Copa América Feminina sem Marta?

Nathália Almeida
Marta não disputará a Copa América Feminina de 2022
Marta não disputará a Copa América Feminina de 2022 / CLAUDIO REYES/GettyImages
facebooktwitterreddit

A partir do próximo dia 8 de julho, a Colômbia será palco do torneio de seleções mais importante do futebol feminino sul-americano: a Copa América, competição que garante três vagas à Copa do Mundo da modalidade, a ser disputada em 2023. Como já é de costume, a Seleção Brasileira chega ao campeonato local com status de atual campeã sul-americana e ampla favorita ao título, afinal de contas, estamos falando de uma equipe top-10 no ranking da FIFA e que faturou sete das oito edições de Copa América disputadas desde a implementação do torneio.

Apesar do favoritismo, a Canarinho terá que superar uma baixa de peso se quiser erguer a taça em solo colombiano: Marta, seis vezes melhor do futebol e maior atleta da história do futebol feminino, se recupera de uma grave lesão no joelho e não figura entre as convocadas de Pia Sundhage para a disputa do campeonato. Por se tratar de uma liderança técnica e moral, a camisa 10, sem dúvida, fará falta ao selecionado verde e amarelo... Mas essa não será a primeira vez que a Seleção Brasileira irá à Copa América sem sua craque.

Marta of Brazil smiles after receiving a
Marta é a maior jogadora de todos os tempos / STRINGER/GettyImages

Como a Seleção se saiu na última Copa América Feminina sem Marta?

Não faz tanto tempo que a Seleção Feminina precisou superar a baixa de sua maior craque em uma edição de Copa América. Precisamos voltar apenas oito anos no tempo, rememorando a edição de 2014 no Equador, que não contou com a camisa 10 por motivos que transcenderam as quatro linhas: Marta estava na lista de Vadão, mas não obteve liberação de seu clube à época, o FC Rosengård, para representar a Canarinho no torneio.

Apesar da ausência de Marta, o Brasil fez aquilo que dele se esperava em solo equatoriano: triunfou. Sorteado no Grupo B ao lado de Argentina, Paraguai, Chile e Bolívia, terminou a fase de classificação na liderança da chave com três vitórias e uma derrota, 12 gols marcados e apenas três sofridos. No quadrangular final, foram duas vitórias e um empate em três jogos, anotando outros dez gols e não sofrendo nenhum. Cristiane foi a grande destaque da campanha vitoriosa, com 6 gols marcados.

FBL-GER-BRA-WOMEN-FRIENDLY
Cristiane foi a artilheira da Copa América de 2014 / CHRISTOF STACHE/GettyImages

A campanha do Brasil na Copa América de 2014

Fase classificatória

Brasil 6 x 0 Bolívia – 12 de setembro
gols: Formiga (2x), Andressa, Darlene, Thaísa, Fabiana

Paraguai 1 x 4 Brasil – 14 de setembro
gols: Andressa, Cristiane (2x), Fabiana – Fleitas descontou

Chile 0 x 2 Brasil – 18 de setembro
gols: Maurine, Cristiane

Brasil 0 x 2 Argentina – 20 de setembro
gols: Cometti, Banini

Quadrangular final

Brasil 4 x 0 Equador – 24 de setembro
gols: Cristiane (2x), Maurine, Raquel

Brasil 6 x 0 Argentina – 26 de setembro
gols: Cristiane, Andressa, Maurine, Tayla, Tamires, Raquel

Colômbia 0 x 0 Brasil – 28 de setembro

Números totais da campanha

Sete jogos, com cinco vitórias, um empate e uma derrota
22 gols marcados e três gols sofridos


Na tarde desta segunda-feira (6), Pia Sundhage anunciou suas convocadas para representar a Seleção Brasileira na Copa América Feminina de 2022, que acontece entre os dias 8 e 30 de julho, na Colômbia. Para conferir a lista de jogadoras que estarão no torneio, clique aqui.

facebooktwitterreddit