Brasileirao Série A

15 vezes em que a "lei do ex" decidiu jogos do primeiro turno do Brasileirão 2022

Bia Palumbo
Cria do Atlético-GO, Luciano fez os gols da vitória do São Paulo por 2 a 1 no reencontro com o clube que o revelou
Cria do Atlético-GO, Luciano fez os gols da vitória do São Paulo por 2 a 1 no reencontro com o clube que o revelou / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

Acabou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2022, então o 90min preparou um especial com momentos que marcaram as 19 rodadas iniciais da principal competição do país disputada no formato de pontos corridos.

Um dos assuntos que mexe com a memória dos torcedores é a "lei do ex", termo usado no mundo do futebol em referência aos jogadores que marcam contra clubes que atuaram em algum momento da carreira, como alguns casos que você pode acompanhar abaixo. O levantamento considera apenas gols decisivos, ou seja, que garantiram o empate ou a vitória.

1. Fábio Santos (Atlético-MG 1 x 2 Corinthians) - 24 de julho

O experiente lateral-esquerdo de 36 anos atuou em 24 dos 45 jogos do Corinthians na temporada, sendo o mais recente diante do clube pelo qual foi bicampeão mineiro (2017 e 2021). E foram dois gols, sendo um de pênalti que decretou a virada no Mineirão e a vice-liderança na competição. Keno abriu o placar.

2. Patrick (São Paulo 3 x 3 Goiás) - 23 de julho

O Tricolor do Morumbi é o time que mais empata e na última rodada do 1º turno o Pantera evitou que a torcida presente saísse decepcionada com a derrota.

3. Luciano (São Paulo 2 x 2 Fluminense) - 17 de julho

Luciano e Fernando Diniz no Fluminense em 2019
Luciano e Fernando Diniz trabalharam juntos no Fluminense e no São Paulo / Bruna Prado/GettyImages

Julho foi o mês em que o camisa 11 do Tricolor mais machucou os rivais que defendeu ao longo da carreira. Contratado a pedido de Fernando Diniz em 2020, com quem trabalhou no ano anterior no Fluminense, o atacante novamente foi importante ao dar uma cabeçada certeira que encobriu o goleiro Fábio. O time paulista chegou a virar ainda no primeiro tempo, contudo recuou demais e sofreu o empate em pleno Morumbi.

4. Luciano (Atlético-GO 1 x 2 São Paulo) - 3 de julho

O São Paulo ganhou apenas cinco jogos no primeiro turno e um deles teve participação direta do xodó da torcida. Ele chegou a ficar 10 jogos sem balançar a rede, mas quando retornou ao estado natal para enfrentar o clube que o revelou mostrou estar com a pontaria afiada ao balançar a rede em dose dupla, uma das vezes de pênalti.

5. Gabigol (Santos 1 x 2 Flamengo) - 2 de julho

Menino da Vila, o camisa 9 do Flamengo voltou ao Estádio Urbano Caldeira para desempatar a partida contra o Peixe e decretar a vitória rubro-negra no segundo tempo. Mais uma vez, cravou contra o seu clube formador e recebeu "homenagens" (ao contrário) das arquibancadas alvinegras.

6. Jorginho (Ceará 1 x 1 Atlético-GO) - 26 de junho

O ponto valioso conquistado fora de casa nasceu de uma jogada construída por dois atletas que estavam do lado alvinegro em 2021 - eles atuaram juntos no Vozão e no ano seguinte mostraram que o entrosamento estava afiado. Airton cruzou e Jorginho mandou para a rede!

7. Kevin (Botafogo 0 x 1 Avaí) - 13 de junho

O lateral-direito de 24 anos contestado por torcedores disputou 39 partidas pelo Alvinegro de General Severiano entre 2020 e 2021. Contratado pelo Leão nesta temporada, voltou ao Estádio Nilton Santos e esbanjou categoria em cobrança de falta que acertou o canto direito de Gatito Fernández.

8. Samuel Xavier (Fluminense 5 x 3 Atlético-MG) - 8 de junho

O lateral-direito marcou apenas um gol na temporada pelo Fluminense e isso ocorreu justamente contra a equipe que ele jogou em 2018. O tento diante de Everson foi bastante importante para consolidar uma vitória que parecia ameaçada no Maracanã.

9. Uendel (Cuiabá 1 x 0 Corinthians) - 7 de junho

O lateral-esquerdo arriscou um chute de fora da área que acertou o canto do goleiro Cássio e fez valer o ingresso do torcedor que foi até a Arena Pantanal prestigiar o Dourado. Ele vestiu a camisa corintiana ao longo de três temporadas, entre 2014 e 2016. No último final de semana, o defensor de 33 anos se lesionou - rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito, será operado e deve voltar apenas em 2023.

10. Pedro Raul (Botafogo 1 x 2 Goiás) - 6 de junho

O jogo disputado no início de junho fechou a 9ª rodada. Após um primeiro tempo equilibrado, Victor Cuesta abriu o placar no Estádio Nilton Santos, porém a torcida saiu com gosto amargo ao ver o centroavante que jogou pelo clube em 2020 sair do banco de reservas para virar a partida a favor do Goiás com dois gols em 11 minutos.

11. Alê (América-MG 2 x 1 Cuiabá)

Alê é um dos líderes e titular absoluto no Coelho, onde está há três temporadas, mas antes disso ele atuou pelo Dourado, então se credenciou para figurar nessa lista porque estufou a rede do goleiro Walter na Arena Independência, resultado que na época interrompeu uma sequência de cinco jogos sem vencer do time mineiro.

12. Valdívia (Cuiabá 1 x 1 Internacional) - 21 de maio

O meia-atacante que surgiu como promessa no Inter e até chegou a jogar pela seleção olímpica sofreu com lesões ao longo da carreira. Na 7ª rodada, o atleta de 27 anos foi titular contra o clube que o formou e o jogo foi decidido na bola parada. Ele superou Daniel ao cobrar uma falta com precisão e o Colorado chegou a empatar de pênalti.

13. Jô (Internacional 2 x 2 Corinthians) - 14 de maio

Jô, ex-atacante do Corinthians
Jô marcou apenas quatro gols em 2022, sendo um contra o ex-clube / Silvio Avila/GettyImages

Após um primeiro tempo movimentado com três gols no Beira-Rio, o Inter foi para o vestiário com 2 a 1 a favor, porém o rival voltou do intervalo com o veterano centroavante de 35 anos e ele balançou a rede contra o clube que fez 36 partidas entre 2011 e 2012.

14. Elvis (Atlético-GO 0 x 1 Goiás) - 8 de maio

O Castelo do Dragão é a casa do Atlético-GO, mas quem rugiu mais alto foi o Esmeraldino, que jogou com um a menos desde o primeiro tempo pela expulsão de Henrique Lordelo, mas garantiu o ponto valioso graças a um chute de Elvis logo no início do clássico.

15. Iago Maidana (Atlético-MG 1 x 2 América-MG) - 7 de maio

Na 5ª rodada, o xerifão da zaga abriu o caminho para única vitória do Coelho até agora nos quatro clássicos diante do Galo. O gaúcho de 26 anos atuou entre janeiro de 2018 e o início de 2021 no alvinegro. Raúl Cáceres ampliou e Nacho Fernández diminuiu, Felipe Azevedo ainda foi expulso, mas o placar terminou mesmo 2 a 1.

16. Bônus: Alef Manga e Léo Gamalho (Coritiba 3 x 0 Goiás) - 10 de abril

Logo na rodada de abertura o Goiás sentiu na pele o gosto amargo de encarar dois atacantes que agora defendem outro alviverde - Léo Gamalho entrou em campo 49 vezes com a camisa esmeraldina e Alef atuou por 34 partidas. Andrey completou a festa do atual campeão paranaense no Estádio Couto Pereira. O 1 a 0 seria suficiente para o Coxa Branca vencer, porém resolvemos colocar esta partida nesta lista porque justamente envolve uma dupla 'lei do ex'.

No primeiro turno do Brasileirão 2022, a "lei do ex" também esteve presente em jogos como Fluminense 4 x 0 Corinthians, quando o zagueiro Manoel fez o primeiro gol do jogo, Felipe Azevedo deixou o dele na goleada do América-MG sobre o Juventude - por onde passou em 2008, ou Dudu que ajudou o Palmeiras a vencer o Coritiba por 2 a 0 - o camisa 7 atuou pelo Coxa Branca em 2010.

facebooktwitterreddit