Palmeiras

Scarpa mantém desejo pela Europa, mas Palmeiras segue 'tranquilo' sobre futuro; entenda

Lucas Humberto
Desejo do meia de atuar no exterior pesa na decisão
Desejo do meia de atuar no exterior pesa na decisão / Matthew Ashton - AMA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Palmeiras e Gustavo Scarpa ainda estão longe de uma possível renovação. Vinculado ao Verdão até 31 de dezembro deste ano, o meia não esconde seu desejo de ter uma "experiência longe do país", em suas próprias palavras. Da parte do clube, há evidente interesse na extensão contratual. Do lado do atleta, ele também sinalizou com os termos desejados para um novo acordo.

Desde a citada sinalização entre as partes, não houve nenhum avanço significativo nas tratativas. Ainda assim, a boa relação entre direção de futebol e jogador afasta qualquer potencial desentendimento. Internamente, o Alviverde entende que, se Scarpa realmente optar pelo adeus, a parceria de quatro anos será encerrada com muitos frutos esportivos.

Desde 2018, o polivalente meio-campista levantou sete taças pelo Verdão: Paulista (2020 e 2022), Brasileirão (2018), Copa do Brasil (2020), Libertadores (2020 e 2021) e Recopa Sul-Americana (2022). Ele segue na briga por outras três: Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores deste ano. A equipe paulista está entre as favoritas em todas as competições.

Peça importante de Abel, sobretudo diante da lesão de Veiga, o camisa 14 seguirá sendo utilizado normalmente. Não há possibilidade das indefinições nas conversas afetarem sua situação esportiva. Líder em assistências do elenco, com oito passes para gol, o armador deve aparecer em mais um XI inicial do treinador luso, desta vez diante do Atlético-GO, pelo Brasileirão, na quinta-feira (16).

Gustavo Scarpa Veiga Scarpa Palmeiras Renovação
Protagonismo do meia aumentou depois da lesão de Veiga / Alexandre Schneider/GettyImages

Aos 28 anos, Scarpa considera estar na idade certa para partir rumo ao exterior. Em entrevista ao ge, ele detalho seus planos: "Não tem como não colocar na balança a qualidade de vida num país europeu. Eu penso muito nisso também. É a questão profissional e também de... mano, ter essa experiência longe do país".

"Acho que estou na idade certa, sabe? Quero viver isso enquanto sou jovem. Não queria esperar até 40, 50 anos para viver em outro país. E sei lá, queria conhecer outra cultura."

Scarpa ao ge
facebooktwitterreddit