São Paulo embolsou 630% a mais por Antony do que teria recebido em 2017; entenda o cálculo

Antony
Sao Paulo v Ceará - Brasileirao Series A 2019 | Miguel Schincariol/Getty Images

O São Paulo recebeu mais de 630% a mais do que teria recebido caso tivesse aceitado a primeira oferta do Ajax por Antony. Em menos de três temporadas, o atacante deixou as categorias de base da equipe, se firmou no profissional, viu o seu valor explodir no mercado internacional e ainda ‘colaborou’ com os cofres do clube paulista.   

De acordo com informações do UOL Esporte, o primeiro contato dos holandeses, feito em 2017, foi pela compra de 50% dos direitos da promessa por 3 milhões de euros. À época, o Tricolor não quis nem abrir conversas. Já em 2019, com o atacante ganhando espaço, o Ajax e outros interessados tentaram uma nova abordagem, mas o São Paulo novamente disse 'não'.

Antony
Destaque do São Paulo e da Seleção Brasileira, Antony 'dinamitou' o mercado. | Alexandre Schneider/Getty Images

Internamente, o clube paulista – apesar do rombo financeiro – não pensava em negociar o talento por menos de R$ 80 milhões, o que fez o clube rechaçar ofertas de 18 milhões de euros – entre bônus e direitos.



Com a meta estipulada, o São Paulo sentou com o Ajax e negociou a saída do atacante por 22 milhões de euros, somando aqui os direitos e possíveis valores por metas alcançadas. Ou seja, entre o final de 2017 e começo de 2020, o time paulista viu a proposta subir 19 milhões de euros, o que com a alta da moeda estrangeira se torna ainda mais vantajoso.    

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.