Opinião

Quem se destacou e quem decepcionou na vitória apertada do Flamengo sobre o Altos, pela Copa do Brasil

Antonio Mota
Com gols de Pedro e João Gomes, Flamengo vence o Altos-PI em jogo da terceira fase da Copa do Brasil.
Com gols de Pedro e João Gomes, Flamengo vence o Altos-PI em jogo da terceira fase da Copa do Brasil. / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo sofreu e encontrou resistência, mas conseguiu vencer o Altos-PI por 2 a 1, de virada, no Estádio Albertão, na noite do último domingo (1º), pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Em um gramado alto e com equipe alternativa e cheia de garotos, o Rubro-Negro teve uma atuação de baixa intensidade, sobretudo na etapa inicial, e precisou levar um gol (e vaias) para acordar e reagir em Teresina.

Nos primeiros 45 minutos no Albertão, o Fla tentou aproveitar a empolgação do apito de largada para pressionar e tentar alterar o marcador, mas isso não aconteceu e o clube acabou reduzindo a velocidade. Na sequência, ainda no primeiro tempo, viu o Jacaré acertar o travessão do goleiro Santos. Lance de perigo em favor da equipe do Piauí. Até aqui, Igor Jesus, pelo empenho defensivo, e Bruno Henrique apareceram como destaques.  

Após o intervalo, o Flamengo ainda continuou aquém das expectativas, mas o jogo melhorou e as mudanças de Paulo Sousa surtiram efeito. João Gomes e Lázaro entraram bem, deram corpo a equipe e aceleraram o ritmo da partida. Bruno Henrique também foi importante, e para os dois lados, já que, além de ter dado assistência para Pedro, que reapareceu em campo, falhou no lance do golaço do Altos.

Além dos jogadores do bloco de frente, David Luiz também merece destaque. O zagueiro não comprometeu na parte defensiva e ainda cobrou a falta que originou o gol da virada do Fla. Boa atuação. Enquanto isso, Diego e Santos tiveram performances razoáveis, dentro do nível esperado. Marinho até tentou, mas errou muito.

No mais, Rodinei e Léo Pereira não foram bem. O lateral não acertou um cruzamento sequer, enquanto o zagueiro não passou o mínimo de segurança. O estreante Ayrton Lucas também ficou devendo, mas a falta de ritmo pesou para ele. As Crias do Ninho fizeram o que puderam em meio à ausência de entrosamento e das diferenças entre a base e o profissional.  

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit