Quatro gigantes retiram apoio à MP do Mandante após conversa com a Globo

Antonio Mota
2020 Brasileirao Series A: Atletico MG v Corinthians Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus
2020 Brasileirao Series A: Atletico MG v Corinthians Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus / Pedro Vilela/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Futebol Mais Livre, movimento dos clubes brasileiros em prol da MP do Mandante, perdeu quatro de seus integrantes: Corinthians, Atlético-MG, Internacional e Vasco. A decisão das equipes foi tomada após reunião com a Rede Globo, que é uma das emissoras de televisão mais prejudicados com a Medida Provisória.  

De acordo com informações do jornalista Danilo Lavieri, do UOL Esporte, os clubes abandonaram o movimento por motivos diferentes, mas todos vinculados à Globo. Vale lembrar que a proposta da MP do Governo Federal é que o mandante de cada jogo tenha autonomia para comercializar os direitos de transmissão da partida. 

DAS RAZÕES

O Corinthians decidiu retirar o seu apoio ao Futebol Mais Livre por ter acordado recentemente um acordo com a Rede Globo para que ela utilizasse o nome Neo Química Arena, com o patrocinador. Procurado pelo UOL Esporte, Andrés Sanchez, presidente do time, disse que “nunca entrou e nem saiu” do movimento, no entanto, há menos de um mês ele expressou apoio a campanha em suas redes sociais – o clube também utilizou.  

O Atlético-MG, por sua vez, segue na mesma direção, já que espera que a emissora “pronuncie” o nome de seu futuro estádio, a Arena MRV, sem esconder o patrocinador. Na Cidade do Galo, a alegação é que o time recuou por não ter certeza se a negociação dos direitos de transmissão será de forma coletiva – o que não se sustenta, já que essa é uma das premissas da MP.

Já o Internacional optou por retirar o seu apoio ao movimento por não querer problemas com a Globo, sobretudo agora, que caminha para a reta final de seu contrato com a Turner e precisa se aproximar da emissora carioca. Cabe notar que o presidente colorado Marcelo Medeiros chegou a participar de reunião presencial do Futebol Mais Livre.

O Vasco, por sua vez, que também esteve na reunião presencial, sendo representado por seu presidente, Alexandre Campello, abandonou o movimento por não querer arriscar o bom relacionamento que criou que com a Globo após a emissora pagar quantia ao clube pela rescisão do contrato de transmissão do Campeonato Carioca. Agora, de forma oficial, o Cruzmaltino não vai mais falar sobre sobre a MP, no entanto, internamente, o time diz que segue conversando com os times do Futebol Mais Livre.  

DA MP DO MANDANTE E DA GLOBO

MP do Mandante pode 'caducar'.
MP do Mandante pode 'caducar'. / Bruna Prado/Getty Images

A Medida Provisória passa por um momento decisivo, tendo que, para não caducar, ser tocada para a frente pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que, conforme o UOL Esporte, não tem intenção em dar continuidade ao assunto. Os times apoiadores da MP, inclusive, têm procurados outras formas para seguir com o movimento.


A Rede Globo, também procurada pelo portal, optou por não tratar publicamente do assunto.

Quem faz parte do Futebol Mais Livre e quem não?

Flamengo é um dos clubes em prol da MP do Mandante.
Flamengo é um dos clubes em prol da MP do Mandante. / Buda Mendes/Getty Images

Além de Corinthians, Atlético-MG, Internacional e Vasco, há outros times da elite que não aderiram ao movimento, sendo:  o São Paulo, o Grêmio, o Botafogo e o Fluminense.  

Já os participantes da Série A do Futebol Mais Livre são: Athletico Paranaense, Atlético-GO, Bahia, Ceará, Coritiba, Flamengo, Fortaleza, Goiás, Red Bull Bragantino, Palmeiras e Santos.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit