Futebol brasileiro

Qual é o Athletico-PR que Felipão vai encontrar? Furacão atravessa temporada bastante complicada

Antonio Mota
Felipão encontra Athletico-PR pressionado e em baixa dentro e fora de campo. Veterano chega para colocar o time nos trilhos.
Felipão encontra Athletico-PR pressionado e em baixa dentro e fora de campo. Veterano chega para colocar o time nos trilhos. / Alessandra Cabral/GettyImages
facebooktwitterreddit

Poucas horas após a saída de Fábio Carille, o Athletico-PR anunciou, no final da tarde da última quarta-feira, 4, o técnico Luiz Felipe Scolari como o seu novo comandante para a sequência da temporada. Já na ativa na Arena da Baixada, Felipão vai acumular dupla função como treinador e diretor técnico e terá muito trabalho pela frente, já que a equipe se encontra em um momento extremamente conturbado.

Até aqui, o Furacão ainda não conseguiu decolar na temporada e passou por diversas mudanças dentro e fora das quatro linhas. Em campo, o clube ficou com o vice na Recopa Sul-Americana, caiu precocemente nas semifinais do Paranaense e hoje aparece em baixa no Campeonato Brasileiro e na Conmebol Libertadores. O time se deu bem em sua estreia na Copa do Brasil – enfrentou e goleou o modesto Tocantinópolis.  

A vida do Athletico também não está fácil no extracampo. Neste ano, o clube já teve três treinadores, além de Felipão: Jaime Freitas, que comandou o time aspirante no início do Estadual, Alberto Valentim e Fábio Carille. E mais, também passou por uma forte reformulação no departamento de futebol, sendo Alexandre Mattos o único dirigente que permaneceu no time. Paulo Autuori e outros nomes mudaram de ares.

Com Felipão, o Rubro-Negro Paranaense espera virar a chave e reagir em ‘ano estratégico para o futuro do clube’, como colocou o presidente Mario Celso Petraglia. A ideia do Furacão é brigar pelos títulos do Brasileirão, da Copa do Brasil e da Libertadores.

Os números do Athletico-PR em 2022

Como destacado acima, o Athletico-PR ainda não conseguiu deslanchar na temporada. Até o momento, o clube disputou 26 jogos e acumulou nove vitórias, oito empates e nove derrotas. Ao todo, marcou 36 gols e sofreu 27. Os dados são do “ge”.

Atualmente, o Furacão participa de três competições e em duas delas vive um momento delicado. No Brasileirão, é o 16º colocado na tabela, com três pontos e apenas 25% de aproveitamento. Já na Libertadores, é o lanterna do Grupo B, com quatro pontos somados em quatro jogos (33.3%).

O outro torneio é a Copa do Brasil. A equipe estreou na etapa atual (terceira fase) e goleou o Tocantinópolis por 5 a 2, fora de casa. A volta está marcada o dia 10, na Arena da Baixada.  

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit