Pedro

Pedro surpreende em ‘show de infantilidade’ e marca despedida de Gerson no Flamengo; forçando pelas Olímpiadas?

Antonio Mota
Pedro mostrou não estar feliz com sua não ida para os Jogos Olímpicos. Atitude lamentável.
Pedro mostrou não estar feliz com sua não ida para os Jogos Olímpicos. Atitude lamentável. / Buda Mendes/Getty Images
facebooktwitterreddit

Em partida de despedida do meio-campista Gerson, que vai para o Olympique de Marseille-FRA, o Flamengo venceu o Fortaleza por 2 a 1, no Maracanã, na noite da última quarta-feira (23), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. E, surpreendentemente, foi o centroavante Pedro quem chamou atenção. E não pelo futebol apresentado, mas, sim, pela forma como se portou ao ser substituído por Rogério Ceni.

Ao ser chamado por Ceni aos 21 minutos do segundo tempo, Pedro deu um chilique. Saiu de campo resmungando, chutou o ar e copos d’água, quase não falou com o seu substituto Rodrigo Muniz, arrancou suas caneleiras de qualquer maneira, deu socos no banco de reservas e não fez nenhuma questão de esconder sua insatisfação, seja ela com a substituição ou com a não ida para as Olímpiadas. Um show de infantilidade.  

Pedro Flamengo
Pedro se descontrolou ao ser substituído por Rogério Ceni. / Pool/Getty Images

“Fico triste. Acho desrespeitoso, não só comigo, mas como o atleta que vá entrar, com o clube, enfim. Não é da característica do Pedro, é um bom menino, um bom garoto. Acho que esse negócio de convocação, seleção mexe com a cabeça dele, prefiro levar por esse lado. Acho uma cena lamentável, que não cabe no futebol de hoje”, iniciou Rogério Ceni, em entrevista após o apito final do Maracanã, antes de acrescentar:

“Ele voltou de COVID, o Muniz fez dois gols no jogo passado, ele teve a oportunidade de começar jogando. Não acho uma atitude correta, acho feio. Mas, entendo que a cabeça dele possa estar embaralhada com essa convocação, não poder ir para seleção. No jogo, achei que era o momento de tirá-lo. Não deixa de ser um bom jogador, um menino nota 10, que teve uma atitude que não é condizente com o que eu conheço do Pedro”.

Rogério Ceni foi muito bem em sua declaração. Pedro foi desrespeitoso com o treinador, com Muniz e com o Flamengo. Lamentável. Ele não é assim. Muito pelo contrário. E foi justamente isso que impressionou.

Agora resta saber se essa vai ser uma atitude isolada ou não. E que o Flamengo saiba conduzir essa situação.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit