Flamengo - Contratações

Os números e características de Erick Pulgar, novo volante do Flamengo

Antonio Mota
Apontado como “sucessor de Vidal”, seu novo companheiro, no Chile, Pulgar é o novo volante do Flamengo.
Apontado como “sucessor de Vidal”, seu novo companheiro, no Chile, Pulgar é o novo volante do Flamengo. / MARCELO HERNANDEZ/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo tem mais um reforço para a sequência da temporada. Após Everton Cebolinha e Arturo Vidal, o Rubro-Negro acertou a contratação do meio-campista Erick Pulgar, ex-Fiorentina. O volante desembarcou no Rio de Janeiro na noite da última quinta-feira, 28, e hoje, 29, após passar por exames médicos, assinou contrato com o clube.

Pulgar custou cerca de 3 milhões de euros (pouco mais de R$ 15 milhões, pela cotação atual) aos cofres do Fla, segundo informações do “ge”. Aos 28 anos, o meio-campista irá defender a sétima camisa da carreira, visto que já passou por Deportes Antofagasta, seu clube formador, Universidad Católica, Bologna, Fiorentina e Galatasaray, além da seleção do Chile.

Pulgar, ex-Fiorentina e Galatasaray, vai defender o Flamengo na sequência da carreira.
Pulgar defendeu o Galatasaray nos últimos meses. / Anadolu Agency/GettyImages

O meio-campista, que iniciou a carreira profissional como zagueiro, atua como primeiro volante e já foi indicado como “sucessor de Vidal” no Chile. No Flamengo, vai disputar posição principalmente com Thiago Maia. Suas principais características são: bom controle de bola, boa técnica e boa finalização de média distância. Também chama atenção por ter conhecimento do jogo, pela bola aérea e pela qualidade na marcação.

Alto (1,87m) e resistente, Pulgar será uma peça diferente para o meio de campo de Dorival Júnior. É válido mencionar que o meio-campista já se envolveu em escândalos fora das quatro linhas. Em 2013, o chileno atropelou um idoso e não prestou socorro. A vítima faleceu. Já neste ano, o meia foi apontado como testemunha em caso de estupro, em Santiago.

Veja os números de Pulgar na Europa e na seleção (fonte: Transfermarkt)

Bologna: 106 jogos, 10 gols e três assistências

Fiorentina: 82 jogos, oito gols e 12 assistências

Galatasaray: 11 jogos

Chile: 40 jogos, quatro gols e três assistências

facebooktwitterreddit