Futebol Internacional

4 boas notícias para a Itália, líder do grupo da morte na Nations League

Bia Palumbo
Squadra Azzurra chega renovada para torneio entre seleções
Squadra Azzurra chega renovada para torneio entre seleções / MIGUEL MEDINA/GettyImages
facebooktwitterreddit

O grupo da morte da Nations League 2022/23 começou equilibrado, tanto que após três rodadas a diferença do líder para o lanterna é de apenas três pontos. Atual campeã europeia, a Itália que perdeu a vaga na Copa do Mundo na repescagem usa o torneio como um pontapé inicial na reconstrução visando retomar o status de potência a nível global.

O técnico Roberto Mancini aposta em uma geração renovada, com destaques da última edição da Série A Italiana e outros remanescentes do título da Eurocopa, como Barella e Spinazzola. Dentro de campo a estratégia tem dado certo, como mostramos a seguir. E justamente na reedição da final europeia, neste sábado (11), a equipe arrancou empate com a Inglaterra fora de casa, no Molineux Stadium, em Wolverhampton.

1. Liderança

Segue a líder! Os italianos possuem uma vitória e dois empates, ou seja, somam 5 pontos e ocupam a primeira posição no "grupo da morte", à frente de Hungria (4), Alemanha (3) e Inglaterra (2).

2. Invencibilidade

Italy v Hungary - UEFA Nations League
Apenas cinco seleções estão invictas e uma delas é a de Barella e Calabria / Anadolu Agency/GettyImages

Após a derrota na Finalíssima para a Argentina, a seleção italiana engatou uma sequência positiva e está entre as cinco das 16 seleções da elite da Nations League que ainda não perderam, assim como Espanha, Holanda, Inglaterra e Portugal.

3. Uma defesa quase perfeita

FBL-NATIONS-LEAGUE-ENG-ITA
Itália sofreu dois gols em três jogos, apenas um a mais do que Portugal / OLI SCARFF/GettyImages

Sem os veteranos Bonucci nem Chiellini, o técnico escalou três duplas diferentes ao longo desta Nations League e mesmo assim sustenta a segunda melhor defesa do torneio. Mancini e Bastoni enfrentaram a Hungria e, contra a Alemanha, Acerbi estava ao lado do defensor da Inter de MIlão. Nesta rodada foi a vez dele descansar e então Gatti foi acionado como titular. O jovem de 23 anos que atua no Frosinone saiu de campo rindo à toa, afinal estreou pela seleção e ajudou seu time a sair sem ser vazado pela primeira vez no torneio.

4. Um novo maestro

Após boa temporada pela Roma, que foi campeã da Conference League, o meio-campista fez jus à camisa 10, chamando jogadas e ainda tornou-se artilheiro do time, marcando dois dos três gols da Itália até agora.

O que precisa melhorar?

Apesar de tudo, Mancini sabe que há espaço para evoluir e adotou um discurso consciente após o empate sem gols, admitindo que a Azzurra está devendo no setor ofensivo, afinal são apenas três gols em três rodadas.

facebooktwitterreddit