Futebol brasileiro

Jogadores do Inter fazem 'greve' por conta de atraso de pagamento e se recusam a treinar

Fabio Utz
Taison é um dos líderes do vestiário vermelho
Taison é um dos líderes do vestiário vermelho / Silvio Avila/GettyImages
facebooktwitterreddit

Seria uma manhã normal - fria, mas normal - de treino no CT Parque Gigante. No entanto, não houve atividade alguma. Isso em função de um protesto promovido por jogadores do Inter e, segundo GaúchaZH, encabeçado pelo capitão Taison e os demais líderes do vestiário vermelho.

Foi uma espécie de greve em função do atraso no pagamento de direitos de imagem que já dura três meses. Diante deste cenário, os profissionais se recusaram a ir a campo, e a movimentação prevista acabou cancelada.

Até por isso, todos que cobririam o treino foram pegos de surpresa no momento em que os atletas deixaram o local sem que houvesse um comunicado formal. Depois de empatar em 1 a 1 com o Atlético-GO na última segunda-feira, o plantel está em processo de preparação para o duelo frente ao Red Bull Bragantino, domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

facebooktwitterreddit