Copa América

Jogadores do Chile recebem cabelereiro e rompem bolha sanitária da Covid-19; Federação emite nota

Antonio Mota
Eduardo Vargas, Vidal e outros jogadores do Chile receberam um cabelereiro durante concentração em Cuiabá. Federação lamentou o ocorrido.
Eduardo Vargas, Vidal e outros jogadores do Chile receberam um cabelereiro durante concentração em Cuiabá. Federação lamentou o ocorrido. / MAURO PIMENTEL/Getty Images
facebooktwitterreddit

A Federação Chilena de Futebol emitiu um comunicado, na noite do último domingo (20), lamentando a visita de um cabelereiro ao hotel onde a seleção do país se hospedou para fazer a concentração em Cuiabá (MT), palco da Copa América. Em nota, a entidade também aceitou que descumpriu regras da bolha sanitária contra a Covid-19 criada pela Conmebol e afirmou que vai multar os envolvidos no episódio.

A federação ainda garantiu que o cabelereiro estava com um exame PCR negativo, mas que, ainda assim, não deveria ter entrado em contato com os jogadores. Veja abaixo a nota completa do Chile.

Nota da Federação Chilena de Futebol

A Federação de Futebol do Chile e a Comissão Técnica da Seleção Chilena reconhecem o descumprimento das regras da bolha sanitária da delegação que participa na Copa América, com a entrada de um cabeleireiro não autorizado. Apesar de ele ter um exame PCR negativo, ele não deveria ter entrado em contato com os jogadores. Os envolvidos no episódio serão sancionados economicamente.

Lamentamos o que essa situação gerou e informamos que os membros da delegação tiveram negativo nos exames PCR realizados neste domingo, 20 de junho.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit