Opinião

Impacto, renome e qualidade: qual é o centroavante ideal para o Corinthians em 2022?

Lucas Humberto
Estrelado plantel de Sylvinho deve ganhar um centroavante nas próximas semanas
Estrelado plantel de Sylvinho deve ganhar um centroavante nas próximas semanas / Pedro Vilela/GettyImages
facebooktwitterreddit

Paulinho, novo patrocinador e a chegada de um centroavante. Em um só golpe, o Corinthians renovou a esperança da Fiel por títulos em 2022. Das confirmações, a contratação de um camisa 9 de ofício impulsiona o time naquela que foi a principal ineficiência no ano: o sistema ofensivo. De um lado, a qualificada defesa permitiu que a meta de Cássio fosse vazada somente 36 vezes. Do outro, apenas 40 gols foram feitos em 38 rodadas inteiras. Impossível prosperar assim...

Edinson Cavani, muito mais sonho e especulação corinthiana do que realidade, se aproximou do Barcelona e, agora, está prestes a deixar o Manchester United para substituir Sergio Agüero no Camp Nou, segundo informações da imprensa argentina. A pedra já parecia cantada há bastante tempo, certo? A ilusão de reforços europeus de renome mundial, que sequer deveria ter iniciado, durou pouco. É hora de voltar ao mercado e, principalmente, para a realidade.

A Taunsa Group, empresa do ramo agrícola e nova patrocinadora do Timão, quer deixar seu impacto. E o Corinthians precisa disso. Diante das expectativas criadas através de apresentações cuidadosamente preparadas, seria um desperdício gigantesco em termos de marketing anunciar um ilustre desconhecido. O atleta escolhido terá renome, mas não grife. E, depois de Cavani, as opções parecem bem mais próximas da realidade nacional.

Falcao García e Darío Benedetto, inteiros fisicamente, sobrariam no futebol brasileiro. Ambos possuem contratos válidos somente até junho de 2022 e, principalmente no caso do experiente colombiano, os avançados 36 anos impedem que o mercado europeu seja uma opção plenamente viável para o futuro.

Dario Benedetto Elche Corinthians Falcao García
Carrasco do Palmeiras na Libertadores de 2018, Benedetto está no Elche, da Espanha / Aitor Alcalde Colomer/GettyImages

No caso do argentino de 31 anos, que negociou com o São Paulo ainda em 2021, mas os dirigentes do tricolor desistiram após a pedida salarial, os números recentes podem até não ser dos melhores mas, em termos do jogo sul-americano, há qualidade de sobra. Impacto, renome, marketing e grandes expectativas. Dois possíveis reforços oferecem quatro coelhos numa cajadada só. É pegar ou largar.

facebooktwitterreddit