Opinião

10 provas de que Sergio Agüero construiu uma das carreiras mais belas do futebol mundial

Lucas Humberto
Kun é o maior artilheiro da história do Manchester City
Kun é o maior artilheiro da história do Manchester City / Clive Mason/GettyImages
facebooktwitterreddit

O argentino Sergio Agüero anunciou aposentadoria nesta quarta-feira (15), aos 33 anos. As lágrimas na corajosa e precoce despedida marcaram o adeus de alguém que não estava preparado para tal. Nós também não estávamos.

Mas, em vez de permanecer na melancolia inerente ao fim dos ciclos, propomos algo diferente: pensar no quão sortudo nós fomos de testemunharmos o surgimento e ascensão de um dos grandes nomes do futebol sul-americano no mundo.

Quantos jogadores mudaram a história da torneio nacional mais competitivo do mundo? Quantos tiveram a honra de simbolizar o crescimento de um dos times mais populares da era moderna? Agüero foi gigante. E construiu uma das carreiras mais belas da modalidade.

1. De quando o Independiente produziu uma lenda

Avellaneda, início dos anos 2000, Club Atlético Independiente. Talvez o mundo não soubesse, mas essa coincidente combinação de tempo e espaço produziria um dos grandes ídolos do Manchester City. 18 gols em 38 jogos. Agüero ainda faria muito mais...

2. Ao grande povo argentino, saúde!

Sergio Aguero Lionel Messi Olimpíada Argentina Mundial Sub-20
Agüero e Messi, uma parceria que rendeu frutos ao povo argentino / Koji Watanabe/GettyImages

Hoje devidamente consolidada, a então jovem geração argentina mostrou suas credenciais ao globo na primeira metade dos anos 2000. Kun estava lá. Campeão Mundial Sub-20 em 2005 e 2007, o atacante também alcançou o Olimpo na temporada 2008/09.

3. A consolidação europeia no Atlético de Madrid

Sergio Aguero Atlético de Madrid LaLiga
Agüero celebra seu primeiro título de expressão na Europa / Angel Martinez/GettyImages

Muito antes de brilhar nos gramados da Inglaterra, Kun fez outra parada na Europa: Atlético de Madrid. E como ele nunca soube não ser protagonista, foram cinco anos de destaque, 145 participações em gols em 230 jogos e dois títulos na conta. Sua missão estava concluída. Kun estava consolidado.

4. O Manchester City jamais seria o mesmo

Sergio Aguero Manchester City Premier League
Jovem e goleador, Kun desembarcou em Manchester em 2011 para mudar os rumos do time / Alex Livesey/GettyImages

Julho de 2011. O mês que marcaria o ponto de virada da história do Manchester City. A chegada do seu protagonista. Logo na estreia, dois gols e um recado imponente para quem quisesse ouvir: Kun faria um estrago na Premier League. E ele realmente fez.

5. O gol dos 40 anos

Quando falamos que Kun foi responsável pelo ponto de virada dos Citizens não estamos brincando. Saiu dos pés do argentino o memorável gol que colocou o time de Manchester nos holofotes do mundo. Aos 49 minutos do segundo tempo, o QPR conheceu Sergio. E a Inglaterra também.

6. Da idolatria ao topo: 10 anos de serviços prestados do camisa 10

Sergio Aguero Manchester City Premier League Aposentadoria Barcelona
Kun escreveu seu nome na história da Inglaterra / Laurence Griffiths/GettyImages

Durante uma década, Agüero foi testemunha da ascensão de grandes personagens do Manchester City. Desses, ninguém chegou perto do patamar de Kun. Maior artilheiro da história do clube (260 gols) e uma idolatria que irá atravessar gerações. Sua missão estava concluída.

7. A despedida de quem sempre soube encerrar ciclos

Sergio Aguero Manchester City Premier League Aposentadoria
Sergio se despediu do Manchester City no topo / Michael Regan/GettyImages

O tempo pune até mesmo os mais brilhantes dos jogadores. Em evidente declínio físico, Sergio já não tinha mais ímpeto para se destacar na Premier League. Ele soube como poucos que seu ciclo na Inglaterra havia chegado ao fim. Quem dera todos os ídolos soubessem...

8. O arremate final: a conquista da Copa América

Copa America Argentina Sergio Aguero Aposentadoria Barcelona
Título pela Argentina encerrou um dos principais jejuns da América do Sul / MB Media/GettyImages

Repleta de destaques individuais, a atual geração argentina ainda não havia conquistado títulos coletivos. Até que veio a Copa América. Apesar das poucas participações no torneio, Agüero é tão merecedor quanto qualquer outro. E, mais uma vez, sua missão estava cumprida.

9. O último ato: gol no El Clásico

Se nós soubéssemos, teríamos aproveitado mais. Defendendo as cores do Barcelona, o último gol de Sergio não poderia ter sido mais especial ao torcedor culé: num Camp Nou ávido pela glória, ele anotou contra o Real Madrid. Temos certeza que o El Clásico teria adorado a companhia de Kun.

10. A coragem do adeus

"Você sempre quer continuar ganhando mais coisas, mas me sinto muito feliz pelos títulos que ganhei. Mas acho que fiz tudo de melhor por mim e pelos clubes que joguei. Tenho orgulho da minha carreira". Nós também, Sergio. Nós também. Gracias, Kun.

facebooktwitterreddit