Futebol brasileiro

Nova data, investigação, saúde dos atletas: as últimas notícias a respeito do 'caso Gre-Nal 435'

Fabio Utz
Gre-Nal 435 não aconteceu por conta de um lamentável episódio de violência no Beira-Rio
Gre-Nal 435 não aconteceu por conta de um lamentável episódio de violência no Beira-Rio / Silvio Avila/GettyImages
facebooktwitterreddit

O caso 'Gre-Nal 435' ainda está longe de ter uma solução. Por enquanto, o que se tem é somente uma nova data para a bola rolar.

A Federação Gaúcha de Futebol definiu que o duelo, válido pela 9ª rodada do Estadual de 2022, será realizado na quarta-feira, 9 de março, a partir das 19h. Desde que o clássico foi adiado, na noite de sábado, essa data era a mais citada. Também se cogitou a possibilidade de empurrar todos os jogos do próximo final de semana para que Inter e Grêmio se encontrassem no domingo. No entanto, já se sabia da dificuldade em fazer isso.

O Colorado, que falou em um possível desequilíbrio técnico, vai a campo frente ao Aimoré três dias antes do Gre-Nal com sete jogadores pendurados: Taison, Wesley Moraes, D'Alessandro, Moisés, Bruno Méndez, Rodrigo Dourado e Liziero. Já o Tricolor, que no sábado pela o Novo Hamburgo, poderá ter os retornos de Diego Souza, Ferreira e Benítez.

A apuração dos culpados

Embora a polícia diga que a investigação dos culpados pelo atentado ao ônibus do Grêmio não tenha voltado à estaca zero, é fato que os primeiros dois suspeitos apresentados ainda na noite de sábado foram liberados por falta de provas. Não existe nenhuma imagem que aponte a autoria do ataque por parte da dupla, mesmo que o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior tenha dito, em entrevista coletiva, que havia a quase certeza sobre a culpabilidade de ambos. Por isso, novas diligências passaram a ser necessárias.

No que se refere a eventual ação na Justiça Desportiva, o TJD gaúcho disse que vai aguardar uma posição final das autoridades policiais e do Ministério Público antes de discutir o caso.

A situação de Villasanti

O paraguaio Villasanti foi a principal vítima de uma pedra arremessada contra a delegação tricolor. No entanto, ele está bem - depois de sofrer um traumatismo craniano leve, recebeu alta do hospital na manhã de domingo - e tem até chances de viajar para o jogo contra Mirassol, nesta terça-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil. Atletas que sofreram danos menores por conta de estilhaços, como Thiago Santos e Campaz, se encontram totalmente aptos para ir a campo.

facebooktwitterreddit