Futebol brasileiro

Jogo adiado: atentado ao ônibus do Grêmio fere jogadores e suspende Grenal 435

Bia Palumbo
Grêmio e Internacional foram ao estádio, mas não havia clima para jogo no Beira-Rio
Grêmio e Internacional foram ao estádio, mas não havia clima para jogo no Beira-Rio / Silvio Avila/GettyImages
facebooktwitterreddit

Uma emboscada durante o trajeto do ônibus do Grêmio para o Estádio Beira-Rio impediu a realização do clássico diante do Internacional, programado para este sábado (26) em Porto Alegre e válido pela nona rodada do Campeonato Gaúcho. Pelo menos um pedaço de pau e uma pedra foram registrados no boletim de ocorrência.

Os objetos atirados na direção do veículo quebraram janelas e, de acordo com informações da Rádio Gaúcha, quatro jogadores do elenco tricolor sofreram ferimentos - os meio-campistas Campaz, Thiago Santos, Victor Bobsin e Villasanti. O paraguaio estava perto da janela e foi encaminhado a um hospital, enquanto o colombiano sentiu um mal-estar, mas foi atendido dentro do ônibus. Já os outros dois foram atingidos por estilhaços.

"O atleta Villasanti está bem, sob cuidados no hospital Moinhos de Vento. Fez exames e foi constatado um traumatismo craniano e uma concussão cerebral, porém sem fratura na cabeça. Tem escoriações no rosto e um trauma no quadril", informou o tricolor por meio das redes sociais.

"A delegação vinha no comboio quando fomos surpreendidos por cerca de 100 torcedores identificados com a camisa do Internacional. Saíram do Parque Marinha do Brasil, atingiram a esquina e começaram a jogar uma série de objetos, sendo uma pedra e um pedaço de pau, quebraram um vidro do ônibus e lesionaram nosso atleta"

Carlos Amodeu, CEO do Grêmio

O incidente aconteceu poucas horas antes da bola rolar, mas grande parte da torcida já estava no estádio e por lá ficou até ser liberada pelos policiais.

"A nova data será decidida nas próximas horas para que a gente possa ter com cautela e segurança necessária a sequência da competição dentro daquilo que o regulamento prevê", declarou Luciano Hocsman, presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), responsável por organizar o estadual do Rio Grande do Sul.

Confira a nota oficial da Federação Gáucha:

facebooktwitterreddit