Brasileirao Série A

Gol do São Paulo anulado nos acréscimos do Choque-Rei 'derruba' web; VAR é detonado

Nathália Almeida
Luiz Flavio de Oliveira teve noite difícil no Morumbi
Luiz Flavio de Oliveira teve noite difícil no Morumbi / Miguel Schincariol/Getty Images
facebooktwitterreddit

Parece cena repetida: um clássico que prometia muito, mas que acabou sendo marcado por uma atuação trágica da arbitragem. Na noite deste sábado (31), os profissionais do apito responsáveis por comandar a partida entre São Paulo e Palmeiras, no Morumbi, foram bastante infelizes em suas decisões em determinados lances agudos do duelo, colaborando para que o Choque-Rei terminasse empatado em 0 a 0.

Além de um pênalti anulado após revisão no VAR - marcação que enfureceu Emiliano Rigoni, que viria a ser expulso nos minutos finais do duelo, por xingar o juiz de campo -, o Soberano ainda teve um gol anulado nos acréscimos do segundo tempo, lance que gerou revolta até mesmo de fãs de futebol que não torcem para o Tricolor: após o zagueiro Gustavo Gómez acidentalmente completar para o fundo do próprio gol, Luiz Flávio de Oliveira foi novamente chamado pelo VAR para rever a jogada, acusando uma interferência de Miranda, em impedimento, fora do lance da bola.

O burburinho em torno do desfecho surreal de Choque-Rei no Morumbi foi tamanho que a palavra "VAR" tornou-se um dos assuntos mais comentados do Twitter imediatamente após o lance, com mais de 70 mil menções. Em quase todos eles, o tom foi o mesmo: muitas críticas sobre a intensa interferência do operador da tecnologia nas decisões de campo.

O empate em 0 a 0 não melhorou a situação do São Paulo no Brasileirão: o Tricolor Paulista dormirá fora da zona de rebaixamento, mas pode retornar caso o Sport Recife vença o Bahia na rodada. Já o Palmeiras permaneceu na liderança da competição, mas pode ver a diferença para o Atlético-MG, atual segundo colocado, cair para apenas um ponto.

facebooktwitterreddit