Copa Libertadores

Flamengo, Universidad Católica e Conmebol: veja a repercussão das cenas de racismo e vandalismo na Libertadores

Antonio Mota
A torcida do Flamengo foi alvo de racismo e de atos de vandalismo no Chile, na partida contra a Universidad Católica, pela Libertadores. Veja.
A torcida do Flamengo foi alvo de racismo e de atos de vandalismo no Chile, na partida contra a Universidad Católica, pela Libertadores. Veja. / Marcelo Hernandez/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo venceu a Universidad Católica por 3 a 2, no Estádio San Carlos de Apoquindo, no Chile, na noite da última quinta-feira, 28, e manteve o 100% de aproveitamento após três rodadas no Grupo H da Conmebol Libertadores de 2022. Dentro de campo, o Fla e a UC protagonizaram um jogo movimentado e bastante disputado, com bons lances para quem acompanhou o duelo em Santiago.  

Já fora das quatro linhas, o cenário foi outro, sem motivos para festa, com torcedores dos Cruzados protagonizando mais cenas de racismo, além de vandalismo e violência, em um jogo da principal copa da América do Sul. Nas arquibancadas, adeptos da UC imitaram macacos, arremessaram sinalizadores e outros objetos em direção à torcida do Flamengo. Confira – imagens do setorista Paparazzo Rubro-Negro:

O Flamengo se pronunciou nas redes sociais e cobrou medidas severas à Conmebol. “Na noite desta quinta-feira, no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile, aconteceram cenas lamentáveis de racismo, lançamento de pedras, garrafas e sinalizadores (uma criança foi ferida) da torcida adversária em direção aos torcedores rubro-negros...", publicou o clube, antes de completar: "Não aguentamos mais isso! Medidas severas precisam ser tomadas", acrescentou o Fla, marcando a Conmebol e a Universidad Católica.

A Universidad Católica se pronunciou tempos depois e pediu ajuda para identificar os responsáveis pelos atos no San Carlos de Apoquindo.  "Necessitamos de ajuda de maneira anônima para identificar esses sujeitos. Escreva para lineadirecra@cruzados.cl e acabamos com isso", diz trecho de nota do clube. A UC disse ainda que já está recolhendo imagens e que tomará medidas severas contra os envolvidos.

É válido informar também que, conforme o portal GOAL, torcedores do Flamengo relataram que os policias que estavam no estádio foram omissos durante os atos de racismo e vandalismo. A Conmebol, até o momento, não se pronunciou sobre o caso.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit