Disputa judicial entre Fred e Atlético-MG deve ter definição até sexta, com julgamento de recurso do atacante

Fred
Pedro Vilela/Getty Images

A disputa judicial que envolve Atlético-MG, Cruzeiro e o centroavante Fred deve ter um capítulo final nesta semana. Após ser condenado a pagar R$ 10 milhões ao Galo (fora correções), o atacante, hoje no Fluminense, terá sentença referente a seu recurso proferida, possivelmente, até sexta-feira. A informação é do GE.Globo.

O caso teve início em dezembro de 2017 (ou seja, há mais de mil dias), no momento em que o atleta rescindiu seu contrato com o Alvinegro e, logo em seguida, foi anunciado pelo rival - ferindo o que dizia o acordo firmado para a dissolução de seu antigo vínculo. Em janeiro do ano seguinte, com seu nome no Boletim Informativo Diário da CBF, Fred virou alvo de uma execução judicial, tanto que foi condenado em primeira instância na Câmara Nacional de Resolução de Disputas.

Ao final daquela temporada, o órgão julgou procedente o pedido do Atlético-MG, mesmo com as demais partes envolvidas contestando a validade da multa e argumentando que a mesma feria artigos da Lei Pelé e da própria Fifa, impossibilitando um atleta de exercer a sua profissão. "Ao liberar Fred para negociar com qualquer clube do Brasil ou do exterior, o Atlético não apenas abriu mão de uma potencial receita extraordinária, como o jogador passou a ter o poder de barganhar luvas maiores do que poderia esperar em uma transferência onerosa", diz parte do trecho da sentença inicial. É fato porém, que houve divergências entre os árbitros quanto ao valor a ser pago. Há quem tenha votado pela redução em 30% e, até, 80%, compensando o montante que o Galo deve ao jogador. Agora, espera-se pela posição final do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem, para onde Fred levou o caso. Desta decisão, não caberá mais recursco.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Para mais notícias do Cruzeiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.