Brasileirao Série A

Cuiabá anuncia António Oliveira e Brasileirão atinge recorde em número de técnicos estrangeiros

Wéverton Rodrigues
António Oliveira comandou o Furacão em 2021
António Oliveira comandou o Furacão em 2021 / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Sem técnico desde o início de maio, quando demitiu Pintado ao ser eliminado na Copa do Brasil, o Cuiabá estava à procura de um novo comandante no mercado. A espera, contudo, acabou nesta semana, quando o Dourado anunciou António Oliveira, português de 39 anos que havia trabalhado no Athletico-PR em 2021 e chega com status do primeiro treinador estrangeiro da história do clube.

Com isso, o Brasileirão 2022 contabiliza 10 comandantes nascidos no exterior. Além de Oliveira, há os compatriotas dele, Abel Ferreira (Palmeiras), Luís Castro (Botafogo), Paulo Sousa (Flamengo) e Vítor Pereira (Corinthians), os argentinos Antonio Mohamed (Atlético-MG), Fabián Bustos (Santos) e Juan Pablo Vojvoda (Fortaleza), o paraguaio Gustavo Morínigo (Coritiba). O Internacional começou o campeonato com o uruguaio Alexander Medina, mas ele foi demitido em abril.

Auxiliar de Jesualdo Ferreira, técnico português com passagem pelo Santos, António Oliveira comandou o Furacão em 40 partidas, das quais obteve 21 vitórias, sete empates e 12 derrotas, deixando o comando do time com 58% de aproveitamento. 

António Oliveira
Cuiabá é o terceiro trabalho de António Oliveira no futebol brasileiro / Pool/GettyImages

António Oliveira colocou a mão na massa antes mesmo de ser anunciado, mas deve ficar à beira do gramado apenas do Corinthians, em jogo a ser realizado na terça-feira (7), na Arena Pantanal.

A comitiva que vai trabalhar com ele no Dourado inclui os auxiliares técnicos Bruno Lazaroni e Diego Lazaroni.

facebooktwitterreddit