Copa do Brasil

5 fatos marcantes sobre os jogos que abriram a terceira fase da Copa do Brasil

Bia Palumbo
Fred se isolou como maior artilheiro da história do torneio
Fred se isolou como maior artilheiro da história do torneio / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Quatro partidas deram início à terceira fase da Copa do Brasil na última terça-feira (19). Teve pênalti defendido, duas viradas, muitas polêmicas de arbitragem e no total foram 11 gols marcados, então confira a seguir um resumo do que aconteceu nos gramados pelo país.

1. Foi pênalti?

Contratado nesta temporada, Matheus Davó protagonizou o lance mais polêmico do jogo entre Bahia e Azuriz, em Salvador, que terminou sem gols. Ele recebeu de Marco Antônio, invadiu a área pelo meio e caiu após disputa de bola com Salazar, mas a arbitragem comandada por Douglas Marques das Flores mandou seguir. Vale ressaltar que nesta fase não há VAR.

2. A emoção de Matheusinho

Cria do América-MG, o meio-campista de 24 anos marcou o segundo gol no 3 a 0 contra o CSA, o primeiro dele na temporada após 12 jogos. Em 2021 ele aceitou proposta para jogar em Israel, mas teve dificuldades na adaptação e depois revelou ter sofrido depressão. "Passa um filme na cabeça por todos os momentos que passei, me sinto emocionado por voltar nesse clube que abriu as portas para mim, não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo. Agora é manter a cabeça focada principalmente por poder ajudar o América", declarou ele após a partida.

3. Festa no Baenão

A torcida foi uma das atrações do jogo no Estádio Baenão, em Belém, entre Remo e Cruzeiro, um duelo entre clubes que disputam a Série B. Com emoção até o fim e polêmicas de arbitragem, eles empurraram o Leão da Amazônia e o Mais Querido venceu por 2 a 1, de virada.

4. O maior artilheiro da história da Copa do Brasil


O Fluminense ganhou do Vila Nova por 3 a 2, de virada, no Maracanã em uma noite inesquecível para Fred. O atacante de 38 anos disputou 14 edições do torneio por quatro clubes diferentes, mas foi com a camisa do Tricolor das Laranjeiras que atingiu a marca de 37 gols, superando Romário, e se isolando na artilharia daquela que é considerada a competição mais democrática do futebol brasileiro. Ele foi campeão pelo Cruzeiro em 2018 e também vestiu as camisas de América-MG e Atlético-MG na competição.

5. Pênalti defendido

Outro lance ocorrido em Belém quando o placar estava zerado chamou a atenção. O segundo tempo foi bastante movimentado, tanto que logo aos 2 minutos Jajá foi derrubado na área, João Paulo bateu à meia altura e Vinicius pegou. Depois foram três gols em um intervalo de 11 minutos. Rodolfo fez 1 a 0 e depois o Remo virou em dois lances que geraram muita reclamação com a arbitragem capitaneada pelo experiente Marcelo de Lima Henrique. Willian Oliveira marcou contra, mas torcedores disseram que ele teria sido empurrado ao tentar cortar a bola que foi para o fundo da rede. Daniel Felipe decretou a vitória ao desviar um cruzamento e pelas imagens da transmissão parece que ele estava em posição de impedimento e a dúvida persistiu porque não há VAR nesta fase do torneio.

facebooktwitterreddit