Futebol Internacional

Com memes e provocações, torcedores e atletas reagem à 'implosão' da Superliga - veja

Nathália Almeida
Apr 20, 2021, 9:56 PM GMT-3
Protestos de fãs ao redor da Europa contra a Superliga já surtem efeito
Protestos de fãs ao redor da Europa contra a Superliga já surtem efeito | Charlotte Tattersall/Getty Images
facebooktwitterreddit

Detonada pela opinião pública por seu caráter excludente e elitista, a Superliga Europeia, inaugurada de forma oficial no último domingo (18), já sofre suas primeiras perdas após 48 horas de críticas incessantes e muita pressão popular. Em suas plataformas oficiais, o Manchester City confirmou que já deu entrada na documentação necessária para acertar sua saída da competição, caminho que deve ser repetido pelo Chelsea.

De acordo com a imprensa espanhola, Barcelona e Atlético de Madrid externaram dúvidas sobre o projeto após a reação popular contrária e estão 'em cima do muro' neste momento. Uma reunião de emergência entre os clubes fundadores foi realizada na noite desta terça-feira (20) e, apesar do presidente Florentino Pérez seguir confiante a respeito da solidez da iniciativa, atletas, torcedores e outros protagonistas da bola se permitiram comemorar a primeira vitória: a saída do City e o fortalecimento de um possível movimento de 'debandada' das equipes.

Confira algumas das reações de atletas e torcedores:

Atletas do City brincam com a situação em rede social

Logo após o Manchester City tornar pública a sua 'batida em retirada', o atacante Raheem Sterling, uma das referências do elenco azul, provocou a Superliga Europeia e seus fundadores: "Ok, tchau", acompanhado de um emoji acenando adeus.

Já o zagueiro francês Aymeric Laporte usou de um famoso meme dos Simpsons para ironizar a 'vida curta' da competição recém-criada e que já caminha para implodir: "Essa foi rápida", publicou.

A saída do Manchester City e o flerte do Chelsea com o mesmo caminho representam um duro golpe à competição, mas apesar da comemoração de diversos torcedores e protagonistas da bola, ainda é cedo para cravar qualquer cenário definitivo sobre o projeto. Sabe-se que a tríade formada por Real Madrid, Juventus e Manchester United não 'largará o osso' facilmente, com Florentino, Agnelli e a família Glazer obstinados a tocar adiante o projeto custe o que custar.

facebooktwitterreddit