Copa América Feminina

Colômbia elimina Argentina da Copa América, vai à final e se classifica para a Copa do Mundo

Bia Palumbo
Maria Victoria Poli
Colômbia finalista: aos 17 anos, Linda Caicedo atua no Deportivo Cali e foi a artilheira do jogo
Colômbia finalista: aos 17 anos, Linda Caicedo atua no Deportivo Cali e foi a artilheira do jogo / RAUL ARBOLEDA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Sede da Copa América Feminina, a Colômbia se garantiu na decisão do título com gol da estrela Linda Caicedo, que aproveitou uma falha da defesa da Argentina e selou a vitória por 1 a 0 nesta segunda-feira (25) em Bucaramanga.

Além de finalista, a Seleção Cafetera conquistou a vaga na Copa do Mundo 2023 - disputada na Austrália e Nova Zelândia - e nas Olimpíadas de Paris 2024.

Brasil e Paraguai se enfrentam na terça-feira (26) para saber quem encara as colombianas na grande final. A comissão técnica da canarinho, inclusive, acompanhou a semifinal in loco no Estádio Alfonso López.

O primeiro tempo foi truncado, com muitas faltas. A Argentina começou melhor, ocupando mais o campo de ataque, mais organizada técnica e taticamente. Núñez finalizou mal a primeira chance ao receber dentro da área e bater à esquerda da goleira, enquanto Catalina Pérez buscou no canto esquerdo um chute firme de Banini, um dos pilares das hermanas.

Empurrada pela força que vinha das arquibancadas, a equipe comandada por Nelson Abadía apostava no talento de Leicy Santos, que chamou a responsabilidade nas jogadas ofensivas, driblando e se infiltrando. Do outro lado quem aparecia mais era Linda Caicedo, que empolgava a torcida a cada toque na bola e protagonizou a primeira chance de perigo ao avançar pela esquerda, contudo faltou precisão para finalizar a jogada.

A oportunidade mais clara da primeira etapa saiu dos pés de Ramírez, que recebeu um passe açucarado, chutou colocado e acertou o travessão. A camisa 9 ainda protagonizou um dos lances mais polêmicos da partida, quando caiu na área, porém a chilena María Belén Carvajal mandou seguir.

O lance mais importante da partida saiu após um cruzamento pela direita que Agustina tentou afastar, mas furou, e então Caicedo chutou cruzado para balançar a rede.

A reação das argentinas ficou mais difícil, visto que 11 minutos depois Gabriela Chávez recebeu o segundo cartão amarelo por puxar Ramírez pelo braço.

Finalista em 2010 e 2014, a Seleção Colombiana disputa a taça da Copa América pela terceira vez na história e nas duas anteriores perdeu justamente para o Brasil, o maior campeão do torneio com sete conquistas - só perdeu o título em 2006 para a Argentina.

Já o grupo comandado por Germán Portanova concentra-se na luta pelo 3º lugar e, além da medalha de bronze, o pódio vale o passaporte para a Copa do Mundo.

facebooktwitterreddit