Olimpíadas

As 5 maiores vitórias da Seleção Brasileira Feminina em Olimpíadas

Nathália Almeida
Seleção Feminina tem muita história em Olimpíadas
Seleção Feminina tem muita história em Olimpíadas / Koji Watanabe/Getty Images
facebooktwitterreddit

Contagem regressiva: faltam apenas 6 dias para a estreia da Seleção Brasileira Feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Sonhando com sua primeira medalha dourada, a Canarinho começa sua jornada contra a China, em partida programada para o próximo dia 21 de julho.

No aquecimento para este confronto, preparamos este artigo especial que elenca e relembra 5 das maiores vitórias da Seleção Feminina em Olimpíadas. Vale ressaltar que priorizamos o peso histórico dos resultados, não necessariamente a extensão do placar. Confira:


5. Brasil 5 x 1 Suécia (2016)

Cristiane
Cristiane se tornou a maior artilheira dos Jogos Olímpicos / Harry How/Getty Images

Além de ser uma das maiores vitórias da Seleção Feminina em termos de gols anotados/elasticidade do placar, o triunfo por 5 a 1 sobre a Suécia na fase de grupos da Rio 2016 marcou um feito histórico: foi neste jogo que a centroavante Cristiane se consolidou como a maior artilheira do futebol, masculino ou feminino, em Jogos Olímpicos.

4. Brasil 2 x 0 Suécia (2000)

Oly Sweden V Brazil
Brasil, de Sissi, bateu as fortes suecas na fase de grupos de 2000 / Robert Cianflone/Getty Images

Com a lendária Sissi como camisa 10, a Seleção obteve, nos Jogos de Sydney (2000), a sua primeira vitória contra rival europeia em Olimpíadas. Depois de dois empates na edição de 1996 - contra Noruega e Alemanha -, o primeiro triunfo diante de uma potência do Velho Continente aconteceria quatro anos depois, através dos gols de Pretinha e Kátia Cilene.

3. Brasil 2 x 0 Japão (1996)

brasil japão
Atlanta, 1996, uma Olimpíada de superação para o Brasil / PASCAL GEORGE/Getty Images

Abrimos o pódio deste curto artigo com a primeira vitória da história da Seleção Feminina em Olimpíadas. Ela aconteceu na segunda rodada da fase de grupos da edição de 1996, em Atlanta: 2 a 0 sobre o Japão, com gols de Kátia Cilene e Pretinha.

Este triunfo acabou sendo vital para a Canarinho avançar às semifinais, deixando a fortíssima Alemanha de Prinz para trás, na terceira posição do chamado "grupo da morte".

2. Brasil 1 x 0 Suécia (2004)

Pretinha, Daniela, Cristiane
Semifinal de 2004 é inesquecível / Ben Radford/Getty Images

Estamos percebendo um padrão aqui? Sim, a Seleção Brasileira tem um bom retrospecto diante da Suécia, que é uma das escolas mais tradicionais do futebol feminino mundial. Em Atenas (2004), Pretinha anotou o gol da vitória verde e amarela contra a rival europeia na semifinal dos Jogos, resultado que levou a Canarinho à decisão e garantiu aquela que seria a primeira medalha da nossa história na modalidade.

1. Brasil 4 x 1 Alemanha (2008)

Francielle, Kerstin Stegemann
Brasil goleou a Alemanha para assegurar medalha em Pequim / Koji Watanabe/Getty Images

A primeira posição não poderia ser outra. No dia 18 de agosto de 2008, comandada por Marta, Cristiane e Formiga, a Seleção Brasileira Feminina teve atuação histórica na semifinal dos Jogos de Pequim, atropelando a Alemanha por 4 a 1 e carimbando passaporte para sua segunda decisão consecutiva de Olimpíadas no futebol feminino.

facebooktwitterreddit