Listas

7 emblemáticas eliminações do Palmeiras no Allianz Parque

Lucas Humberto
Verdão possui longo histórico de eliminações em casa neste século
Verdão possui longo histórico de eliminações em casa neste século / MIGUEL SCHINCARIOL/GettyImages
facebooktwitterreddit

Torcida em peso, plantel saudável, Abel Ferreira na área técnica e a boa e velha Copa Libertadores. Nem mesmo a combinação de elementos favoráveis resultou na classificação do Palmeiras sobre o Athletico Paranaense. A igualdade no placar em 2 a 2 era exatamente o que o Furacão precisava, uma vez que havia vencido na Arena da Baixada por 1 a 0. A queda dos paulistas veio.

Atual bicampeão continental consecutivo, o Verdão agora volta suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro. A esperança do torcedor é que Abel Ferreira e seus comandados não se abalem. A seguir, nós relembramos outras eliminações do Alviverde em seus domínios. Não é algo tão raro assim.

1. São Paulo (2022) - Copa do Brasil

Jandrei, goleiro do São Paulo
Jandrei brilhou para levar o São Paulo mais longe na Copa do Brasil / Alexandre Schneider/GettyImages

A mais recente das quedas está fresca na memória do torcedor. Depois de vencer por 1 a 0 no Morumbi, o São Paulo perdeu no Allianz Parque por 2 a 1. Com empate no agregado, a disputa rumou aos pênaltis. Da marca do cal, o Tricolor Paulista triunfou por 4 a 3 e avançou às quartas de final da Copa do Brasil. Isso menos de dois meses atrás...

2. CRB (2021) - Copa do Brasil

Das surpresas do torneio mais democrático do calendário brasileiro. Favorito, o Verdão massacrou. Foram 34 finalizações contra a meta do valente CRB, que se defendeu como pôde. Placar: 1 a 0 para os alagoanos. Nos pênaltis, a equipe da Série B venceu por 4 a 3. A queda dos paulistas aconteceu ainda na terceira fase da Copa do Brasil.

3. Barcelona de Guayaquil (2017) - Libertadores

Barcelona de Guayaquil eliminou o Palmeiras da Libertadores de 2017
Equatorianos venceram o Verdão da marca do cal / Alexandre Schneider/GettyImages

A Libertadores e seu gosto pelo roteiros improváveis. No Equador, o Barcelona de Guayaquil venceu por 1 a 0. Em São Paulo, os paulistas até se fizeram valer do fator casa no tempo regulamentar ao devolver o placar. Mas, nas penalidades máximas, outra queda. Na primeira das cobranças alternadas, Egídio perdeu. 5 a 4 para os visitantes.

4. Boca Juniors (2018) - Libertadores

Darío Benedetto, atacante do Boca Juniors
Benedetto ganhou fama de carrasco do Alviverde / Amilcar Orfali/GettyImages

Benedetto, carrasco do Verdão e adorado pelos rivais. Na ida da semifinal da Libertadores de 2018, o argentino anotou duas vezes na Bombonera. Em São Paulo, o Alviverde até lutou e, em determinado momento do confronto, esteve em vantagem de 2 a 1, mas o algoz apareceu novamente para balançar as redes. A eliminação estava sacramentada.

5. Grêmio (2016) - Copa do Brasil

Renato Gaúcho, treinador do Grêmio
Imortal de Portaluppi venceu aquela edição da Copa do Brasil / Buda Mendes/GettyImages

A reputação de Copeiro do Grêmio é antiga. Em 2016, os comandados de Renato Gaúcho construíram, em casa, uma vantagem de 2 a 1 nas quartas da Copa do Brasil. A parcial permitiu ao Imortal chegar em São Paulo com o "regulamento debaixo do braço". Não por acaso a equipe de Porto Alegre se aproveitou da expulsão de Allione para segurar um empate em 1 a 1.

6. São Paulo (2019) - Campeonato Paulista

Tiago Volpi, goleiro do Toluca, do México
Volpi teve atuação decisiva / Alexandre Schneider/GettyImages

Não poderíamos deixar de citar o tradicional Paulistão. Em 2019, São Paulo e Palmeiras protagonizaram dois empates sem gols na semifinal do Estadual. Nas penalidades, o Tricolor contou com brilho de Tiago Volpi, que defendeu as cobranças de Ricardo Goulart e Zé Rafael, para prosperar da marca do cal. De novo...

7. Corinthians (2018) - Campeonato Paulista

Dudu e Maycon, jogadores de Palmeiras e Corinthians, respectivamente
Dérbi de 2018 está entre os mais "quentes" dos últimos anos / Miguel Schincariol/GettyImages

Neste caso não foi uma eliminação, mas sim uma final de campeonato. Polêmica de arbitragem, confusões e muita rivalidade. Traduzindo: um dérbi paulista raiz. Depois de vencer por 1 a 0 nos domínios alvinegros, o Verdão parecia ter colocado uma mão na taça do estadual, mas um gol de Rodriguinho no Allianz igualou tudo. Nos pênaltis, Cássio defendeu as cobranças de Dudu e Lucas Lima. Placar: 4 a 3 para o Timão e o troféu foi para o Parque São Jorge.

facebooktwitterreddit