Fluminense

12 jovens talentos que o Fluminense perdeu a custo zero ou praticamente de graça

Nathália Almeida
Luiz Henrique está deixando o Fluminense nesta temporada
Luiz Henrique está deixando o Fluminense nesta temporada / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Se o Fluminense soubesse aproveitar esportivamente e financeiramente as suas joias, seria um dos times mais bem sucedidos do futebol brasileiro. E ainda que essa afirmativa pareça exagerada, trata-se de uma sensação que absolutamente todo torcedor tricolor tem: o clube das Laranjeiras revela talentos em profusão com seu trabalho de referência em Xerém, mas não sabe como utilizá-los no profissional e muito menos negociá-los no mercado de transferências.

Como prova, o 90min elenca, a seguir, doze joias que o Fluminense perdeu praticamente de graça ou mesmo a custo zero nos últimos anos. Importante destacar que analisamos movimentações de mercado recentes, ou seja, vendas como as de Thiago Silva e Marcelo não foram consideradas.


1. Evanilson

Evanilson
Evanilson está voando com a camisa do Porto / Buda Mendes/GettyImages

Posição: centroavante
Deixou o clube em: setembro de 2020
Valor recebido pelo Fluminense: R$ 13,5 milhões

Por conta de um imbróglio de bastidores envolvendo empresários, o time carioca deixou de faturar alto com o talentoso atacante, que tinha tudo para ser o sucessor de Fred nas Laranjeiras. Quando foi negociado ao Porto, Evanilson tinha apenas 10% de seu passe vinculado ao Fluminense, que também recebeu 20% do valor total da transferência por taxa de vitrine.

2. Marcos Paulo

FBL-SUDAMERICANA-FLUMINENSE-PENAROL
Marcos Paulo saiu de graça / MAURO PIMENTEL/GettyImages

Posição: atacante
Deixou o clube em: julho de 2021
Valor recebido pelo Fluminense: -

Uma das saídas que mais incomoda o torcedor tricolor, não apenas pelo potencial do atleta, mas pelo fato de não ter rendido nada aos cofres do clube. Marcos Paulo não aceitou as propostas de renovação tardias que a diretoria tricolor lhe ofereceu, deixando as Laranjeiras de graça ao final de seu contrato original.

3. Gustavo Scarpa

Gustavo Scarpa
Scarpa deixou o Fluminense a custo zero / Alexandre Loureiro/GettyImages

Posição: meio-campista
Deixou o clube em: início de 2018
Valor recebido pelo Fluminense: R$ 6,7 milhões

Líder em assistências da Série A de 2021 pelo Palmeiras, Scarpa foi mais um grande jogador que o Fluminense perdeu praticamente de graça. O meio-campista travou uma longa batalha judicial para se desvincular do clube em virtude de atrasos salariais. No desfecho do imbróglio, apenas 1,5 milhão de euros rumaram aos cofres tricolores.

4. Marcelo Pitaluga

Marcelo Pitaluga
Pitaluga foi praticamente doado para o Liverpool / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

Posição: goleiro
Deixou o clube em: setembro de 2020
Valor recebido pelo Fluminense: R$ 6,2 milhões

Goleiro de passagens destacadas pela Seleção Brasileira de base, Pitaluga foi mais uma venda incompreensível selada pelo Fluminense. Com potencial para ser grande referência da posição se bem trabalhado, foi vendido por apenas 1 milhão de euros em 2020, ao Liverpool, com apenas 17 anos de idade.

5. Miguel

FBL-SUDAMERICANA-FLUMINENSE-LACALERA
Miguel pouco jogou profissionalmente pelo Tricolor / CARL DE SOUZA/GettyImages

Posição: meio-campista
Deixou o clube em: setembro de 2021
Valor recebido pelo Fluminense: -

O caso do garoto criado em Xerém é bastante semelhante ao de Marcos Paulo: influenciado por empresários e insatisfeito com a demora do clube carioca em iniciar conversas de renovação, Miguel optou por deixar as Laranjeiras em maus termos, através das vias jurídicas, acertando sua transferência ao Red Bull Bragantino.

6. Marlon Santos

Marlon
Marlon poderia ter rendido mais aos cofres tricolores / Buda Mendes/GettyImages

Posição: zagueiro
Deixou o clube em: julho de 2017
Valor recebido pelo Fluminense: R$ 18,7 milhões

Habilidoso e inteligente, Marlon chamou muita atenção quando despontou como profissional tricolor. Sua carreira na Europa não decolou, é verdade, mas ainda assim o torcedor do Fluminense pode lamentar o baixo valor de venda aceito pelo clube das Laranjeiras em 2017, quando negociou o defensor ao Barcelona. Atualmente, o zagueiro defende o Shakhtar.

7. Roger Ibañez

FBL-US-FLORIDA-CUP
Ibanez tornou-se um grande zagueiro na Europa / GREGG NEWTON/GettyImages

Posição: zagueiro
Deixou o clube em: janeiro de 2019
Valor recebido pelo Fluminense: $ 17,2 milhões

Hoje avaliado em 25 milhões de euros após boas temporadas em clubes da Série A Italiana, o defensor gaúcho foi negociado pelo Fluminense junto à Atalanta na janela de inverno de 2019 por apenas 4 milhões de euros. Vale lembrar que a diretoria tricolor ainda precisou usar parte deste valor para quitar uma dívida antiga com o próprio clube formador de Ibañez.

8. Wendel

Wendel
Wendel, pela qualidade, valia bem mais que o valor de sua venda / Buda Mendes/GettyImages

Posição: volante
Deixou o clube em: janeiro de 2018
Valor recebido pelo Fluminense: aproximadamente R$ 30 milhões

Pelo potencial técnico do volante, podemos dizer que a venda de Wendel ao Sporting, selada no início de 2018, não foi um bom negócio para o Flu. O valor da transferência foi fechado em 7,5 milhões de euros, algo em torno de R$ 30 milhões à época. O Tricolor ainda chegou a lucrar nos anos seguintes com a revenda do atleta ao Zenit mas, ainda assim, nada que tenha transformado essa operação em um grande negócio.

9. Kayky + Metinho

Kayky
Saída de Kayky ainda dói no torcedor / Pool/GettyImages

A venda casada de dois dos grandes talentos recentes que Xerém produziu ainda revolta o torcedor tricolor. Metinho, volante comparado à Pogba por seu porte físico e inteligência, nem chegou a atuar entre os profissionais. O atacante Kayky por sua vez, fez ótimas partidas com a equipe principal e deixou a sensação de que poderia trazer alegrias ao clube se seguisse nas Laranjeiras.

O Grupo City levou as duas promessas por apenas 15 milhões de euros, sem incluir bonificações. Uma barganha.

10. João Pedro

FBL-SUDAMERICANA-FLUMINENSE-ATLNACIONAL
João Pedro também saiu por valor irrisório / CARL DE SOUZA/GettyImages

Posição: centroavante
Deixou o clube em: janeiro de 2020
Valor recebido pelo Fluminense: €11,5 milhões

Gatilhos contratuais já atingidos por João Pedro no Watford aumentaram um pouco o valor da transferência mas, em linhas gerais, este foi mais um negócio ruim para o Tricolor em termos de potencial técnico do atleta em questão. Importante ressaltar que a saída do centroavante foi praticamente condicionada por uma dívida anterior que o Fluminense tinha com o dono do clube inglês.

11. Luiz Henrique

Luiz Henrique
Luiz Henrique é mais um jovem talento que se despede precocemente / Wagner Meier/GettyImages

Posição: meia-atacante
Negociado por: €13 milhões, incluindo bônus e gatilhos

Negociação que motivou a execução deste artigo, Luiz Henrique se tornará jogador do Real Betis, de LaLiga, na próxima janela de verão (julho/agosto). Se alcançar todas as bonificações e gatilhos contratuais previstos, a joia de Xerém pode se tornar a segunda maior transferência da história do Flu. No entanto, o gosto é amargo para todo torcedor tricolor, afinal, trata-se do jogador mais diferenciado tecnicamente do atual elenco e com potencial para se tornar um dos melhores do mundo.

facebooktwitterreddit