Josep Maria Bartomeu reununciou ao cargo de presidente do Barcelona. Segundo a imprensa catalã, o dirigente e toda a diretoria do clube blaugrana apresentaram sua carta de renúncia nesta terça-feira.


A cúpula do Barça se reuniu extraordinariamente nesta terça-feira e decidiu pela renúncia devido à grande pressão sofrida pelos dirigentes desde que Lionel Messi pediu para deixar o clube. Bartomeu vinha passando por um processo de Moção de Censura, assinado por mais de 20 mil sócios do Barcelona, cujo resultado poderia ser a destituição da diretoria culé.


Ainda de acordo com a imprensa local, a razão final para a renúncia de Bartomeu foi a não autorização do Governo da Catalunha para adiar a votação da Moção de Censura - o processo previa um referendo com os sócios votantes do Barça em um prazo de 20 dias úteis. Se os participantes optassem pela moção, a diretoria do clube seria destituída e novas eleições seriam convocadas.


FBL-ESP-ARG-BARCELONA-MESSI

O atual mandato da cúpula liderada por Bartomeu era válido até junho de 2021, mas o próprio dirigente havia antecipado as eleições para março por conta da crise vivida pelo Barcelona.