Copa Libertadores

XI ideal dos jogos da volta das semifinais na Conmebol Libertadores

Antonio Mota
Felipe Melo, Jair e outros destaques: veja o time ideal dos jogos de volta das semifinais da Libertadores.
Felipe Melo, Jair e outros destaques: veja o time ideal dos jogos de volta das semifinais da Libertadores. / Pool/Getty Images
facebooktwitterreddit

As semifinais da Conmebol Libertadores de 2021 acabaram na noite da última quarta-feira, 29 de setembro, com o Flamengo eliminando o Barcelona de Guayaquil e avançando à finalíssima da principal copa da América do Sul. Antes, o Palmeiras deixou o Atlético-MG para trás e foi quem garantiu vaga na decisão da corrida pela “Glória Eterna”.

Assim, com tudo definido, é hora de montar o XI ideal dos jogos da volta das semifinais na Conmebol Libertadores. Confira:

1. Diego Alves – Flamengo

Diego Alves Flamengo  Libertadores
Diego Alves foi um dos grandes nomes do Flamengo nas semis da Libertadores. / Buda Mendes/Getty Images

Diego Alves foi um dos grandes protagonistas do Flamengo nas semifinais da Conmebol Libertadores. Após fechar a meta no Maracanã, o goleiro salvou tudo no Monumental, no Equador, e evitou que o Barcelona SC tentasse qualquer reação. Mais uma noite inspirada do veterano.

2. Marcos Rocha – Palmeiras

Marcos Rocha Palmeiras  Libertadores
Marcos Rocha foi crucial para o Palmeiras nas semis da Libertadores. / Pool/Getty Images

Embora não tenha sido brilhante, Marcos Rocha foi eficiente contra o Atlético-MG. Focado na parte defensivo, o lateral-esquerdo mostrou segurança e foi muito firme no Mineirão, em especial na primeira etapa. Errou no gol do Galo, mas, no geral, foi bem.

Os outros laterais-direitos também não tiveram muito destaque.

3. Rodrigo Caio – Flamengo

Rodrigo Caio Libertadores Flamengo
Rodrigo Caio foi bem nas semis da Libertadores. / Buda Mendes/Getty Images

Rodrigo Caio mostra a cada jogo que, em forma, é um dos melhores zagueiros em atividade no Brasil. Contra o Barcelona de Guayaquil, o defensor do Flamengo mostrou a segurança de sempre, com muita solidez, desarmes importantes e muita firmeza.

4. Gustavo Gómez – Palmeiras

Gustavo Gomez Palmeiras Libertadores
Gustavo Gómez se recuperou e foi muito bem na segunda metade das semis da Libertadores. / Silvio Avila/Getty Images

Após ter cometido alguns equívocos no Allianz Parque, incluindo um pênalti, Gustavo Gómez se recuperou e foi praticamente impecável no Mineirão. O zagueiro atuou no bom nível de sempre e blindou a zaga do Palmeiras contra o Atlético. Uma boa e segura atuação do ídolo do Verdão.

5. Filipe Luís – Flamengo

Filipe Luis Flamengo
Filipe Luís voltou sem deixar lembranças de lesão. / Pool/Getty Images

Filipe Luís ficou fora das últimas partidas do Flamengo por conta de uma lesão. Recuperado, o lateral-esquerdo voltou contra o Barcelona de Guayaquil e foi muito bem, esbanjando elegância e categoria. Sua forma de jogar, com muita técnica e simplicidade, chama atenção.

6. Felipe Melo – Palmeiras

Felipe Melo Palmeiras Libertadores
Felipe Melo fez uma grande partida no Mineirão. / Pool/Getty Images

Felipe Melo foi o principal nome do Palmeiras no jogo de volta das semifinais da Libertadores. Absoluto na marcação, o volante mostrou liderança e qualidade e tomou conta do jogo diante do Galo. Uma belíssima partida do medalhão.

7. Jair – Atlético-MG

Jair Galo  Libertadores
Jair tomou conta do meio de campo do Galo no Mineirão. / Pedro Vilela/Getty Images

Se Felipe Melo brilhou pelo Palmeiras, Jair se destacou pelo Atlético-MG. Em bela noite no Mineirão, o volante foi muito bem na defesa e também no ataque, tendo dado a assistência para o gol de Vargas e, claro, protegido bem o gol de Everson.

8. Éverton Ribeiro – Flamengo

Éverton Ribeiro Flamengo
Éverton Ribeiro participou dos dois gols do Flamengo no Equador. / Franklin Jacome/Getty Images

Éverton Ribeiro voltou ao seu mais alto nível. Em noite inspirada, o “Miteiro” contribuiu na marcação, deu duas assistências e foi o dono do meio de campo no embate entre Flamengo e Barcelona SC. Uma atuação de gala do meio-campista no Equador.

9. Dudu – Palmeiras

Dudu  Palmeiras  Libertadores
Dudu marcou o gol que colocou o Palmeiras na final da Libertadores. / ANDRE PENNER/Getty Images

Dudu não fez boas atuações nas semis da Libertadores, mas foi decisivo e não poderia ficar de fora deste XI ideal. Iluminado, o atacante marcou o gol que colocou o Palmeiras em mais uma final continental.

10. Eduardo Vargas – Atlético-MG

Eduardo Vargas Galo
Vargas errou muito, mas também se esforçou o tempo inteiro e marcou um gol importante. / Pool/Getty Images

Embora tenha perdido belas oportunidades, as quais poderiam ter feito a diferença, Vargas foi o único atacante do Atlético-MG que conseguiu superar o bloqueio do Palmeiras. Mais, ele também tentou de tudo e não poupou esforços para tentar colocar o Galo na final da Libertadores.

11. Bruno Henrique – Flamengo

Bruno Henrique Libertadores Flamengo
Bruno Henrique acabou com o Barcelona de Guayaquil. / Franklin Jacome/Getty Images

Bruno Henrique nunca vai ser esquecido pela torcida do Barcelona de Guayaquil. Voando baixo na Libertadores, o camisa 27 do Flamengo simplesmente destruiu com o time do Equador, marcando todos os tentos do Mais Querido na semis: fez os dois no Maracanã e os dois no Monumental. Um monstro.

facebooktwitterreddit