Futebol Internacional

Vai ou fica? Gabriel Jesus fala sobre futuro: 'A partir de terça-feira começo a pensar'

Wéverton Rodrigues
Gabriel Jesus entrou no segundo e marcou para a Seleção Brasileira contra a Coreia do Sul
Gabriel Jesus entrou no segundo e marcou para a Seleção Brasileira contra a Coreia do Sul / Chung Sung-Jun/GettyImages
facebooktwitterreddit

Na manhã desta quinta-feira (2), a Seleção Brasileira entrou em campo para enfrentar a Coreia do Sul em um amistoso internacional de data FIFA. Com domínio absoluto e resultado final em 5 a 1 para os comandados de Tite, o Brasil segue agora para Tóquio, onde jogará contra o Japão na próxima segunda-feira (6), às 7h20 (horário de Brasília), em novo amistoso de preparação para a Copa do Mundo do Catar.

Além dos dois gols de pênalti marcados por Neymar e do belo gol de Philippe Coutinho, mais um desde que voltou a atuar bem com a camisa pentacampeã do mundo, o que chamou a atenção foi a quebra de jejum de Gabriel Jesus.

Isso porque o atacante do Manchester City estava sem balançar as redes em jogos de selecionados nacionais já há 3 anos. Ao todo, foram 19 partidas sem o jogador de 25 anos revelado pelo Palmeiras marcar sequer um tento. Ao "SporTV", ele falou sobre como foi trabalhar para superar a marca negativa e como se sente depois de afastar o 'fantasma':

"Se tratando da Seleção Brasileira acaba pesando muito. Óbvio que a cobrança é normal, eu jogo de 9, de ponta, se precisar jogo em qualquer posição. Lógico que pesa um pouco, mas estou num momento feliz. Agora é continuar buscando gols "

afirmou Jesus. 

Com muita maturidade, o camisa 18 (número com que atuou na partida contra a Coreia do Sul) da Seleção Brasileira não se esquivou sobre a importância de manter o foco mesmo que a fase não seja favorável:

"Eu acredito em sorte, mas nesse caso, não. Eu trabalho bastante, quieto. Sempre trabalhei quieto, nunca fui de retrucar, responder elogio ou crítica. Nesse caso foi mais trabalho que sorte."

acabou por falar Gabriel.

Além disso, inevitavelmente o atacante foi perguntado ainda sobre o seu futuro na Europa, especialmente sobre a permanência no Manchester City ou se ele cogitaria se transferir para algum outro time europeu onde poderia ter mais oportunidades como titular da equipe. À pergunta, ele respondeu que ainda está conversando para ver qual o melhor caminho a seguir e que a partir da semana que vem poderá tomar algumas decisões mais definitivas, deixando em aberto o que poderá acontecer nos próximos capítulos da sua carreira,

"Tá de boa. Procurando sempre o melhor para mim, para minha carreira. Nunca fui de me jogar em projeto nenhum sem saber. A partir de terça-feira começo a pensar no meu futuro. Meu foco está na Seleção Brasileira."

Gabriel Jesus

Segundo Jesus, ver a Seleção Brasileira atuando bem ajuda não somente o individual do jogador, mas, sobretudo, o espírito coletivo da equipe, que trabalha mais assertivamente em prol de chegar aos objetivos propostos:

"Não só o gol, como também a atuação da equipe. Meu começo na Seleção foi muito bom, depois acabei baixando o nível. Trabalhei muito para melhorar no meu clube e vou estar bem preparado."

finalizou Jesus

Apesar de ter se tornado na temporada passada o único brasileiro a marcar um pôquer na história da Premier League, a temporada de Gabriel em Jesus não foi das melhores. Entre jogos da Premier League, Liga Inglesa, FA Cup e League Cup, foram 41 jogos, com apenas 13 gols marcados e 11 assistências distribuídas. Completando sua sexta temporada nos Citizens desde que foi comprado pelo time inglês junto ao Verdão, Jesus teve sua melhor temporada em 2019/2020, quando marcou 23 gols e deu 11 assistências em 53 jogos.

facebooktwitterreddit