Internacional

Um vídeo não convence ninguém! Guerrero vai ter é que jogar futebol para mostrar seu desejo pelo Inter

Fabio Utz
May 5, 2021, 12:10 PM GMT-3
Atleta, via empresário, questionou ética da direção vermelha
Atleta, via empresário, questionou ética da direção vermelha / Bruna Prado/Getty Images
facebooktwitterreddit

Depois de pedir a rescisão de contrato, um vídeo é suficiente para um jogador resgatar a confiança da torcida? Difícil, hein... Paolo Guerrero, mais que qualquer outro jogador do Internacional, tem a partir de agora a missão de ser inquestionável dentro das quatro linhas - claro, quando ele atuar.

É praticamente impossível encontrar um colorado que esteja satisfeito com a atitude do peruano, que de uma hora para outra foi a público, através de seu empresário, questionar posturas da direção vermelha (falou até em falta de ética) e demonstrar seu desejo de buscar novos ares. Não era preciso, apenas, aparar arestas. Era preciso uma boa justificativa para, por parte da instituição, também não se querer cortar relações.

Mesmo que se diga, publicamente, que tudo segue como antes, não segue. O Inter, se tivesse uma proposta satisfatória, não pensaria duas vezes em vender o jogador já agora - depois de tudo que aconteceu, obviamente. E o centroavante, se a ele fosse dada a possibilidade de deixar o Beira-Rio de graça, agiria da mesma forma. A nota divulgada pelo clube foi para dar uma satisfação a quem, na verdade, paga o salário do peruano. E a mensagem gravada pelo artilheiro é, no mínimo, constrangedora.

É claro que há um atrito nítido entre as partes. E é claro que o torcedor não é bobo. Ele vai cobrar muito mais de Guerrero. E com toda a razão. Ninguém é obrigado a jogar onde se sente mal, mas ninguém é obrigado a torcer por alguém que faz pouco caso de seu time do coração.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit