Futebol Internacional

UEFA anuncia mudanças em relação às cidades-sede da Eurocopa; veja cenário

Antonio Mota
UEFA substituiu Bilbao por Sevilha e cortou Dublin da relação de cidades-sede da Eurocopa 2020.
UEFA substituiu Bilbao por Sevilha e cortou Dublin da relação de cidades-sede da Eurocopa 2020. / Dan Istitene/Getty Images
facebooktwitterreddit

A UEFA anunciou, na manhã desta sexta-feira (23), mudanças em relação às cidades-sede da Eurocopa 2020. Em comunicado, a entidade máxima do futebol europeu confirmou que Sevilha vai receber os jogos que inicialmente seriam disputados em Bilbao. Além das mudanças na Espanha, a UEFA informou que Dublin, na Irlanda, não vai mais sediar partidas da competição.  

“Os quatro jogos inicialmente agendados para Bilbao serão disputados no Estádio Olímpico de La Cartuja, em Sevilla. Será permitida uma lotação máxima de até 30% da capacidade do estádio para os três jogos do Grupo E e um dos jogos das oitavas de final”, diz trecho do comunicado da UEFA.  

De acordo com informações do ge, a UEFA realocou os quatro jogos que seriam disputados em Dublin para São Petersburgo (três jogos do Grupo E), na Rússia, e Londres (uma partida das oitavas de final), na Inglaterra. A capital da Irlanda foi cortada da Eurocopa 2020 por não conseguir dar garantias de presença de público.

Em nota, a entidade informou também que a Arena de Munique, na Alemanha, vai receber no mínimo 14.500 pessoas nas quatro partidas da Euro que vai sediar.

Com as mudanças, a UEFA reduziu o número de cidades-sede da Eurocopa de 12 para 11. São elas: Amsterdã (Holanda), Baku (Azerbaijão), Bucareste (Romênia), Budapeste (Hungria), Copenhague (Dinamarca), Glasgow (Escócia), Roma (Itália), São Petersburgo (Rússia), Londres (Inglaterra), Sevilha (Espanha) e Munique (Alemanha). Cabe notar que todos vão receber público.

“Temos trabalhado com afinco com as associações anfitriãs e as autoridades locais para garantir um ambiente seguro e festivo durante os jogos e estou muito satisfeito por podermos receber os espectadores em todos os jogos para uma celebração do futebol de seleções em todo o continente”, declarou Alexsander Ceferin, presidente da UEFA.

Viagens e Eurocopa 2020

A UEFA também deixou um aviso para os torcedores que desejarem viajar para acompanhar as partidas da Eurocopa em outros países. A entidade pediu para os fãs ficarem atentos às medidas restritivas de cada país e destacou que "nenhuma isenção será concedida para portadores de ingressos em nove países anfitriões".

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

facebooktwitterreddit