Transferência de meia santista para o Fortaleza emperra em questões financeiras

Rogerio Ceni
Jam Media/Getty Images

A possibilidade de o meia Jean Mota, atualmente no Santos, regressar ao Fortaleza esfriou. E isso, claro, graças ao momento financeiro vivido pelas duas equipes. As partes não conseguiram, até agora, chegar a um consenso sobre valores e formas de pagamento. A informação é do Uol Esporte.

Jean Mota
Miguel Schincariol/Getty Images

Inicialmente, o Tricolor cearense se animou com o andamento das tratativas, e a ideia seria repassar cerca de R$ 3 milhões por 80% dos direitos econômicos do atleta - 12% são do próprio Fortaleza, e os outros 8%, do Pinheiros. Porém, o Peixe exigiu que ao menos metade da quantia fosse quitada, até mesmo de forma parcelada, ainda em 2020, com o restante ficando para a temporada seguinte. Isso não foi possível.

Agora se fala na possibilidade de se comprar apenas 40% por R$ 2,5 milhões, só que novamente a forma de pagamento é um entrave. O Fortaleza quer dar, ainda neste ano, uma parcela menor, deixando o saldo para mais adiante. E o Santos, mais uma vez, não aceita. Ambos os clubes passam por problemas de fluxo de caixa e tentam se adequar à realidade da pandemia de coronavírus. Os paulistas querem o dinheiro na mão, enquanto os cearenses, com o desejo em cima do atleta, buscam uma nova alternativa. Jean Mota, apesar de eleito o craque no Paulistão de 2019, não foi titular em nenhuma partida na atual temporada, sob o comando de Jesualdo Ferreira. Ele defendeu o Leão em 2015 e 2016.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Para mas notícias do Santos, clique aqui.

Para mais notícias do Fortaleza, clique aqui.