Impacto social

Teresa Enke afirma que a conscientização sobre a saúde mental melhorou desde a morte de seu marido

Antonio Mota
No Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, Teresa Enke voltou a falar sobre o suicídio do seu marido Robert Enke.
No Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, Teresa Enke voltou a falar sobre o suicídio do seu marido Robert Enke. / Alexander Scheuber/Getty Images
facebooktwitterreddit

Há quase 12 anos deste Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, no dia 10 de novembro de 2009, o mundo do futebol entrou em luto ao saber da morte do goleiro Robert Enke. À época, o então arqueiro da Seleção da Alemanha e do Hannover 96 colocou termo à própria vida, quando tinha apenas 32 anos e acumulava passagens por Benfica, Barcelona e outros clubes da Europa. O suicídio de Enke parou o uniforme do esporte.   

Em entrevista à Fifa, a esposa de Enke, Teresa, comentou sobre a morte do seu marido e afirmou que existiram progressos no entendimento sobre a saúde mental na última década. Em bate-papo, refletindo sobre como o mundo mudou desde o suicídio de Robert, a fundadora da “Fundação Robert Enke”, que busca aumentar a conscientização sobre a depressão, em especial no esporte de elite, disse que os avanços aconteceram.

Robert Enke
Robert Enke, ex-goleiro de Barcelona, Benfica, Alemanha e outros clubes. / Alexander Koerner/Getty Images

“Há provas científicas de que todos os meus esforços conseguiram algo desde o suicídio do meu marido em 2009. A aceitação desta doença (depressão) está aí. A equipe agora inclui psicólogos e psiquiatras, e o treinamento psicológico é oferecido a jovens atletas envolvidos em esportes competitivos”, explicou Teresa, antes de completar:

“Acho isso ótimo, e acho que o ‘Robbie’ vai ficar orgulhoso ao olhar para baixo – orgulhoso do que foi alcançado, não apenas pela Fundação Robert Enke, mas em geral. As pessoas estão abordando o problema e, finalmente, reconhecendo o quão importante saúde mental é. E, sim, isso pode acontecer com qualquer pessoa".

Teresa ainda falou sobre como a pandemia da Covid-19 impactou negativamente nas pessoas com problemas de saúde mental, oferecendo também conselhos a qualquer pessoa com essas dificuldades.

"O vírus está tendo um impacto particularmente profundo na sociedade. Eu falei várias vezes que um dos aspectos positivos do coronavírus é que ele tornou as pessoas mais conscientes da doença mental – mas esse é realmente o único ponto positivo. As pessoas foram confrontadas com um desafio sem precedentes, bem como isolamento e regulamentos fora de seu controle, o que significa que elas não foram capazes de decidir por si próprios se saem ou não tarde da noite, por exemplo"
, declarou.

"Se você perceber que pode estar lutando, é muito importante se abrir com alguém. Se você perceber que um bom amigo tem problemas psicológicos, eu o aconselharia a buscar ajuda. A depressão é tratável se ainda não tiver se estabelecido completamente”, acrescentou: “O papel de um bom amigo ou parceiro é estar ao lado de alguém e ter empatia por ele. Às vezes, é tão simples quanto sentar e ouvi-los”.

"A depressão é uma doença, não uma fraqueza. Se houver aceitação, a pessoa que está lutando sente que pode se abrir. Se eu tiver câncer ou uma operação no joelho, não preciso me preocupar em falar com alguém sobre isso, porque eles instantaneamente compreendem e podem entender a situação, mas com a depressão é diferente”.

“Acredito que os atletas podem e devem ser capazes de lidar com a pressão. Eles só precisam procurar ajuda quando a pressão ficar muito grande ou se ficarem doentes. Todo trabalho vem com pressão, é claro, mas se você perceber que você não consegue lidar com essa pressão tão facilmente quanto antes, então é vital ter certeza de que você tem pessoas ao seu redor que podem dividir a carga e ficar ao seu lado", completou Teresa.


A Federação Internacional de Futebol (FIFA) lançou a #ReachOut, uma campanha destinada a aumentar a conscientização sobre os sintomas de problemas de saúde mental, incentivar as pessoas a procurar ajuda quando precisarem e adotar medidas todos os dias para melhorar a saúde mental. Com o apoio de jogadores e ex-jogadores de futebol, a FIFA está enfatizando a importância de uma maior conscientização sobre a saúde mental.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit