Técnico do Barcelona rasga elogios a Endrick, do Palmeiras, e revela conversas: ''Depende dele''

Lucas Humberto
Cotado para ser titular do Palmeiras em 2023, Endrick está na mira de vários gigantes europeus
Cotado para ser titular do Palmeiras em 2023, Endrick está na mira de vários gigantes europeus / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Endrick nem precisou completar uma temporada profissional pelo Palmeiras para despontar na mira de gigantes europeus. Desta vez, o prodígio atacante esteve entre as pautas de uma entrevista de Xavi Hernández, do Barcelona. À ESPN, o técnico revelou que abriu conversas com o pai do jovem para apresentar um projeto.

"Estivemos falando com seu pai e também diretamente com o jogador. Eu expliquei o projeto que temos no Barcelona. Queremos talentos e ele é um talento, capaz de fazer a diferença. Tem o gol, tem o drible, tem uma capacidade brutal de fazer a diferença. É um jogador já de presente, que já está jogando na liga brasileira, e também do futuro. É um tipo de jogador que necessitamos", iniciou.

Xavi Hernández, técnico do Barcelona
Xavi rasgou elogios a Endrick / Soccrates Images/GettyImages

"Ele já sabe o projeto que temos no Barcelona e estamos conversando. Tomara que vire jogador nosso. Depende dele. Sempre depende do jogador. Normalmente, um jogador vai acabar jogando aonde quer jogar. Então é uma decisão muito pessoal do Endrick"

Xavi Hernández sobre Endrick

Para tê-lo no elenco, os culés terão de superar a concorrência de Paris Saint-Germain, Chelsea e Real Madrid. No Palmeiras, há uma expectativa de que ele possa ser negociado por um valor próximo da multa rescisória, hoje avaliada em 60 milhões de euros (cerca de R$ 326 milhões). Por ora, o Verdão adota tranquilidade nas conversas, sobretudo pelo fato da legislação só permitir a transferência de Endrick para o exterior a partir dos 18 anos.

Apesar da grife de Barcelona e Real Madrid, a diretoria alviverde pode preferir negociar o atacante com equipes de outros países. A questão é tributária: a Receita da Espanha cobra uma taxa de 15% em cima do valor bruto das transferências de clubes brasileiros. Isso significa que, se os culés ofertarem 50 milhões de euros (R$ 281,7 milhões) por Endrick, 7,5 milhões de euros (R$ 42,2 milhões) iriam para o órgão.

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras
Endrick está nos planos de Abel Ferreira para 2023 / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit