Opinião

Tatuagem de Reinaldo é um carta de amor ao São Paulo, e jamais poderemos menosprezar tal sentimento

Lucas Humberto
Lateral do São Paulo tatuou a taça do Campeonato Paulista 2021, título que colocou fim ao longo jejum do Tricolor
Lateral do São Paulo tatuou a taça do Campeonato Paulista 2021, título que colocou fim ao longo jejum do Tricolor / Miguel Schincariol/Getty Images
facebooktwitterreddit

As tatuagens, assim como quase todas as manifestações artísticas da humanidade, causam polêmicas e provocam discussões. Apesar de serem absolutamente comum entre jogadores de futebol - basta olhar Sergio Ramos, Gabigol e Liziero, por exemplo -, nem sempre passam despercebidas. Nos últimos dias, o lateral-esquerdo Reinaldo, do São Paulo, imortalizou a conquista do Campeonato Paulista de 2021 em sua pele.

Não demorou muito até que a internet, como costumeiramente faz, reagisse ao desenho. Grande parte dos críticos desdenharam do título e alegaram que uma taça do Paulistão não merecia uma tatuagem. Os torcedores do Tricolor Paulista, em contrapartida, argumentaram que a conquista representou o fim de um jejum amargo.

Desde 2014 no Morumbi, com alguns empréstimos no decorrer dos anos, Reinaldo conhece bem o sabor dos insucessos consecutivos do time. O lateral sofreu com cada "quase lá" da equipe e merece desfrutar de cada parte do sentimento vitorioso de conseguir seu primeiro título no clube do coração.

King, como é conhecido entre torcedores, escolheu um símbolo memorável para tatuar e, intencionalmente ou não, marcou sua pele com uma verdadeira carta de amor ao São Paulo enquanto instituição. Títulos, sejam eles mais ou menos relevantes, sempre serão títulos e guardam uma história especial para cada um que torceu.

São Paulo Paulistão Palmeiras Reinaldo Tatuagem
São Paulo vivia um longo jejum antes da conquista do Paulistão / Alexandre Schneider/Getty Images
facebooktwitterreddit