Surto de Covid-19 atinge em cheio a estrutura do futebol do Galo

Fabio Utz
Bruna Prado/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Atlético-MG tem um problemão para enfrentar: um surto de Covid-19 justamente no momento em que reassumiu a liderança do Campeonato Brasileiro. Na segunda-feira, o clube confirmou nove casos positivos, e isso faz com que 14 integrantes do seu futebol já tenham sido infectados desde o início da pandemia.

Os resultados dos exames realizados na Cidade do Galo mostraram que, dentre os atletas presentes, somente o zagueiro Gabriel está com o coronavírus - o volante Alan Franco também acabou testando positivo, mas com a seleção equatoriana. No entanto, o estafe do clube foi atingido em cheio, a começar pelo técnico Jorge Sampaoli.

O gerente de futebol Gabriel Andreata, o auxiliar Jorge Desio, o preparador físico Pablo Fernández, o auxiliar de preparação Marcos Fernández, o treinador de goleiros Danilo Minutti, o analista de desempenho Frederico Fortes e o diretor de comunicação Domênico Bhering são os demais infectados. Antes dessa leva, o meia Cazares (atualmente no Corinthians), o volante Rubens, o atacante Sávio e o zagueiro Rômulo também foram contaminados anteriormente. Os dois últimos, porém, se encontravam a serviço da seleção brasileira sub-17. Nesta quarta, o Atlético-MG disputa jogo atrasado pelo Brasileirão. A equipe recebe o Athletico-PR a partir das 19h.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit