Futebol Feminino

Sul-Americano Feminino Sub-17: datas, grupos e o que esperar da Seleção Brasileira

Nathália Almeida
Seleção Brasileira estreia na próxima quarta-feira, 2 de março
Seleção Brasileira estreia na próxima quarta-feira, 2 de março / Foto: Staff Images / CBF
facebooktwitterreddit

Nesta terça-feira, 1° de março, acompanharemos o "pontapé inicial" de uma importante competição de base do futebol feminino em nosso continente: o Sul-Americano Sub-17, torneio vencido em três oportunidades pela Seleção Brasileira. Apontada como uma das principais favoritas ao título nesta edição, a Canarinho faz sua estreia na quarta-feira, 2, contra a arquirrival Argentina. Mas antes de falarmos deste jogo e das projeções para o time verde e amarelo, que tal conhecermos um pouco mais sobre este campeonato?


História e retrospecto da Canarinho no torneio

Torneio continental que garante vaga à Copa do Mundo da categoria, o Sul-Americano Feminino está em sua sétima edição histórica. Nas seis anteriores, a Seleção Brasileira marcou presença em cinco decisões, conquistando três títulos (2010, 2012 e 2018) e ficando com o vice-campeonato em duas oportunidades: 2008 e 2016.

Programada para ser disputada no Uruguai, a competição precisou ser adiada por duas vezes em virtude da pandemia de Covid-19. Originalmente, deveria ter sido disputada ainda no ano de 2020.


Grupos sorteados e sistema de disputa:

Contando com 10 participantes, o Sul-Americano Feminino Sub-17 adota o formato de disputa de fase de grupos e posterior quadrangular, com duas chaves de cinco seleções e duelos entre times do mesmo grupo. As duas melhores seleções de cada chave se classificam para a segunda fase, o quadrangular decisivo, no qual se enfrentarão entre si. Os três primeiros colocados carimbam o passaporte rumo ao Mundial da categoria, e o escrete que somar mais pontos, ergue a taça.

O sorteio realizado previamente colocou a Seleção Brasileira, cabeça de chave, no Grupo B. Anfitrião do torneio, o Uruguai é o cabeça de chave do Grupo A.

Grupo A
Uruguai
Chile
Colômbia
Equador
Peru

Grupo B
Brasil
Argentina
Bolívia
Paraguai
Venezuela


O que podemos esperar da Seleção Brasileira?

Contando com uma geração bastante promissora e apostando bastante no trabalho de longo prazo desenvolvido por Simone Jatobá - que comanda a categoria desde 2019 -, a expectativa em torno da Seleção Brasileira para esta competição é a melhor possível. Atual campeã, a Canarinho é ampla favorita ao tetracampeonato, mas precisa ter cuidado com equipes perigosas como a Venezuela, por exemplo.

Jogadoras convocadas

Goleiras
Leilane - Ferroviária
Eluiza - São Paulo 
Mariana - Fluminense

Laterais
Luana - Fluminense
Yasmin - Ferroviária
Amanda - São Paulo
Manuella - Corinthians

Zagueiras
Maria Augusta - Internacional
Ana Grazyelle - Ferroviária
Kedima - São Paulo
Maria Luiza - Fluminense

Meio campistas
Ana Carolina - São Paulo
Ana Júlia - São Paulo
Rebeca - Fortaleza
Ana Clara - Benfica (POR)
Lara - IMG (EUA)
Maria Eduarda - Fluminense
Gabriele - Internacional
Larissa - Fluminense

Atacantes
Rhaissa - Ferroviária
Aline - Ferroviária
Nathalia - Ferroviária
Ingrid - Toledo
Ana Flávia - São Paulo
Dudinha - São Paulo 


Duelos da primeira fase e onde assistir:

Confrontos da primeira rodada

Equador x Chile - terça (1°) - 16h de Brasília
Uruguai x Peru - terça (1°) - 18h30 de Brasília
Bolívia x Paraguai - quarta (2) - 16h de Brasília
Brasil x Argentina - quarta (2) - 18h30 de Brasília

Onde assistir: os jogos da Seleção Brasileira terão transmissão do canal fechado SporTV.


facebooktwitterreddit