Futebol Feminino

Sucesso nacional e Girelli artilheira: conheça a Juventus Feminina, que busca título inédito da Champions

Daniel Farias
Equipe tem tido grande sucesso no futebol italiano
Equipe tem tido grande sucesso no futebol italiano / Insidefoto/GettyImages
facebooktwitterreddit

Nesta terça-feira (22) a bola rola para as quartas de final da Champions League Feminina. A competição continental reúne as principais equipes do futebol feminino europeu e promete ainda mais emoção a partir do mata-mata. Grandes jogadoras estarão em campo, bem como equipes tradicionais da categoria. Apesar disso, alguns clubes estão em busca do seu primeiro título do torneio. Um desses exemplos é a Juventus, a Velha Senhora.

A equipe feminina do clube italiano foi formada em 2017. Dessa forma, está no seu quinto ano de atividades. De lá para cá, a equipe tem conseguido ter sucesso no cenário nacional, mas ainda luta por um título internacional para consolidar de vez sua presença entre os grandes clubes de futebol feminino do mundo. Conheça um pouco melhor o time feminino da Juventus, que encara o poderoso Lyon nas quartas da Champions Feminina:


Lá em casa mando eu: o sucesso imediato no futebol italiano

Juventus v AC Milan - Women Supercup Final
A equipe italiana foi dominante no país nas últimas temporadas / Paolo Bruno/GettyImages

Como dito anteriormente, o time feminino da Juventus é relativamente novo. A equipe foi formada no decorrer do ano de 2017. O curto tempo de caminhada, porém, não impediu que o time lutasse desde os seus passos iniciais por títulos. Dessa forma, chegou com tudo na disputa do Campeonato Italiano Feminino, sendo campeão logo em sua primeira participação, na temporada 2017/18. As outras três edições seguintes também foram conquistadas pela Velha Senhora (2018/19, 2019/20 e 2020/21): sucesso absoluto em território nacional.

É importante destacar que, ao longo deste período de grande sucesso, a Juventus foi comandada pela treinadora italiana Rita Guarino, que foi jogadora de futebol quando mais nova. Pelo fato de ter conquistado quatro títulos nacionais em sequência, Guarino chamou bastante atenção e despertou o interesse de outras equipes. Ao final da temporada 2020/21, ela partiu para a Inter de Milão, equipe em que trabalha atualmente.

Apesar da mudança no comando técnico, o time feminino da Juventus segue em alta em terras italianas. Comandado pelo técnico australiano Joe Montemurro, o clube está atualmente na liderança do Campeonato Italiano e caminha com certa vantagem na luta por mais um título nacional. A Velha Senhora soma 44 pontos em 17 jogos disputados, contra 39 pontos em 17 jogos disputados da Roma, atual segunda colocada da competição. Além dos títulos já citados, a Juve conquistou uma edição da Coppa Italia e três edições Supercoppa Italiana. Podemos dizer que a Velha Senhora é a verdadeira rainha da Itália?


Para romper fronteiras: a luta por um título internacional

Arianna Caruso, Saki Kumagi
A Juventus ainda não conquistou nenhum título da Champions Feminina / Soccrates Images/GettyImages

Apesar do enorme e imediato sucesso no cenário nacional, a Juventus ainda busca se firmar de vez entre as grandes equipes do futebol europeu, ou seja, no cenário internacional. Nas últimas edições a equipe não conseguiu fazer boas campanhas na Champions League Feminina e segue sonhando com o seu primeiro título internacional. Na temporada passada, por exemplo, a Velha Senhora foi eliminada ainda na fase anterior às oitavas de final, justamente pelo Lyon, adversário desta quarta-feira.

Para lutar por seus objetivos, a Juventus conta com grandes jogadoras em seu elenco. Nesse sentido, destaca-se a atacante italiana Cristiana Girelli, um dos grandes nomes da equipe na atual temporada. Ela é a artilheira da Velha Senhora nesta edição da Champions League Feminina, com oito gols marcados em nove jogos disputados, considerando também os duelos das fases prévias (classificatórias à fase de grupos). Uma média muito interessante e que a torna uma jogadora a ser observada no duelo diante do Lyon.

Outra jogadora que merece destaque é a também italiana Barbara Bonansea. A jogadora de 30 anos é uma das referências da equipe e também soma números muito interessantes na temporada: são quatro gols e cinco assistências nesta edição da Champions Feminina, além de cinco gols no Campeonato Italiano. Dessa forma, a Juve tem em seu ataque duas grandes jogadoras que prometem dar bastante trabalho à defesa do Lyon.


Resumo da campanha bianconeri no torneio até o momento

Magdalena Eriksson, Cristiana Girelli
O Chelsea foi um dos adversários da Juve na fase de grupos / Warren Little/GettyImages

A Juventus fez parte do Grupo A da Champions League Feminina, ao lado de Wolfsburg, Chelsea e Servette. A situação da classificação do grupo foi bem curiosa, já que os três primeiros colocados ficaram empatados em número de pontos, enquanto o último lugar não somou nenhum ponto ao final das seis rodadas. Dessa forma, a Velha Senhora correu riscos de ficar de fora do mata-mata, mas garantiu vaga por conta do saldo de gols. Encerrou a primeira fase com 11 pontos, na segunda colocação, atrás apenas do Wolfsburg.

Campanha na fase de grupos
3 vitórias, 1 derrota e 2 empates - 12 gols marcados e 4 sofridos

Servette 0 x 3 Juventus (06/10)
Juventus 1 x 2 Chelsea (13/10)
Juventus 2 x 2 Wolfsburg (09/11)
Wolfsburg 0 x 2 Juventus (18/11)
Chelsea 0 x 0 Juventus (08/12)
Juventus 4 x 0 Servette (16/12)

Artilheira do time: Cristiana Girelli, com 8 gols anotados
Média de gols: 2 gols marcados/partida


Na próxima quarta-feira (23), às 14h45 de Brasília, Juventus e Lyon entram em campo no Allianz Stadium para disputar a partida de ida das quartas de final da Champions League Feminina.

facebooktwitterreddit