Champions League

Stade de France vive cenas de caos e bombas de gás para conter invasores, relatam jornalistas

Nathália Almeida
Stade de France teve invasão de torcedores e falha no protocolo de segurança
Stade de France teve invasão de torcedores e falha no protocolo de segurança / Matthias Hangst/GettyImages
facebooktwitterreddit

Palco tradicional do futebol mundial habituado aos grandes jogos e decisões, o Stade de France vive, neste exato momento, cenas que não deveriam jamais estar associadas ao esporte. Casa da final da UEFA Champions League desta temporada, o estádio parisiense foi invadido por dezenas de torcedores sem ingressos, em uma falha no protocolo de segurança que acabou por adiar o início da aguardada partida entre Liverpool e Real Madrid.

Relatos de jornalistas e âncoras presentes no Stade de France dão conta que bombas de gás lacrimogêneo foram utilizadas em profusão para tentar conter a invasão de torcedores ao estádio. A Sky Sports ainda informou que o irmão do zagueiro Joel Matip, do Liverpool, precisou deixar o Stade de France às pressas ao lado de sua esposa grávida, temendo que a mesma passasse mal em virtude do forte cheiro do gás.

Jornalista da ESPN, Mark Ogden utilizou uma de suas redes sociais para publicar um vídeo forte dos arredores do Stade de France durante a confusão: torcedores do Liverpool, estes com ingressos em mãos, barrados na entrada do estádio ao mesmo tempo em que são "coibidos" por forças policiais com uso de spray de pimenta.

Por conta das graves falhas de segurança no maior e mais tradicional estádio da França, a final da Champions League precisou ser atrasada em mais de 35 minutos. Até o fechamento deste artigo, a bola ainda não havia rolado para a grande decisão continental.

facebooktwitterreddit