Sete clubes da Série A e Cruzeiro assinam, e nova reunião deve selar criação de Liga Nacional – entenda

Fabio Utz
Nova reunião na semana que vem deve selar destino da 'Libra'
Nova reunião na semana que vem deve selar destino da 'Libra' / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

Após reunião realizada em São Paulo, sete clubes da Série A, mais o Cruzeiro, assinaram um documento que prevê a criação de uma liga (a Libra) para administrar o futebol brasileiro. Uma nova reunião no dia 12, com representantes das 40 agremiações que compõem a primeira e segunda divisão, pode sacramentar a adesão final ao movimento e, por consequência, garantir um novo momento ao esporte.

Havia a expectativa de que já no encontro desta terça-feira a maioria dos times da Série A firmassem posição em favor da liga. No entanto, ainda existem divergências principalmente no que se refere à divisão dos recursos oriundos dos contratos de televisão. A proposta da Codajas Sports Kapital, referendada por América-MG, Red Bull Bragantino, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Santos e São Paulo (mais o Cruzeiro), prevê 40% dos valores fixos, 30% variável por performance esportiva e 30% por audiência. Por sua vez, o grupo Forte Futebol, formado pelos chamados emergentes, prefere a repartição da seguinte forma: 50%-25%-25%.

CBF Brasil Futebol Brasileiro Liga Libra Série A B
CBF deve perder o poder de organização das Séries A e B / Buda Mendes/GettyImages

"Os 40 clubes são a favor da criação da liga. Agora é só acertar as arestas e dia 12, com certeza, será uma grande festa na CBF", declarou o presidente do Santos, Andres Rueda, ao globoesporte.com. Exceção feita a Cuiabá e Juventude, todas as demais 18 equipes da Série A estiveram representadas no encontro. Dos times da Série B, havia dirigentes de Cruzeiro, Guarani, Ponte Preta, Sport e Vasco.

Desde meados do ano passado, a movimentação nos bastidores do futebol brasileiro para a criação de uma liga é bastante grande. A Codajas Sports Kapital (CSK), anunciou parceria com o BTG Pactual. O consórcio formado por Live Mode e 1190, além do banco de investimentos da XP, que teria apoio da LaLiga, também se propuseram a fazer essa gestão.

facebooktwitterreddit