Sem Mbappé, com Neymar: como o torcedor do PSG projeta o futuro do time na Champions League

Paris Saint-Germain v Celtic - Friendly Match
Xavier Laine/Getty Images

Com o mês de agosto chegando, aumenta a expectativa pela retomada da Champions League, afinal, em poucos dias - e em um formato inédito - se saberá quem é o mais novo dono da Europa. O sorteio que apontou os cruzamentos das quartas de final em diante, na visão da maioria dos analistas, colocou o Paris Saint-Germain em uma situação favorável para chegar à decisão. Mas a lesão de Kylian Mbappé, no mínimo, deixa uma "pulga atrás da orelha" do torcedor. Será mesmo?

Kylian Mbappe, Loic Perrin
Jean Catuffe/Getty Images

O jogador, mesmo que corra contra o tempo para estar em campo diante da Atalanta, no dia 12, deve ser desfalque. Só que isso não pode ser "desculpa" para um eventual fracasso do clube na tentativa de conquistar um título inédito e que virou verdadeira obsessão no Parque dos Príncipes. Mesmo que se trate de um dos melhores atletas do mundo na atualidade e que possa ser peça fundamental para atingir as vulnerabilidades do rival italiano, é preciso superar isso. Ao menos é o que pensa Alexis Amsellem, editor do 90min França e torcedor do PSG.

"É algo ainda meio nebuloso também para o clube, que ainda tenta encontrar uma melhor saída para esta baixa. Claro que estamos decepcionados com a lesão do Mbappé, mas também não é uma tragédia. O time precisa ser capaz de vencer a Atalanta sem ele, mesmo que seja um ótimo time e bastante respeitado pelo que vem fazendo. Eles não têm jogadores e orçamento do PSG. Se você não pode vencer a Atalanta mesmo sem Mbappé e Di María, não deve sonhar com vitória na Champions", afirmou.

Neymar Jr
Jean Catuffe/Getty Images

Sem Mbappé, naturalmente a responsabilidade de Neymar aumenta ainda mais. Afinal, trata-se do líder técnico da equipe e o jogador em cima do qual se baseiam todas as ações.

"Na verdade, e eu não entendo muito a razão, nem se fala muito sobre o papel dele nesta situação, sobre como conseguirá liderar o PSG sem Mbappé. Parece que o foco da Europa está em cima de artilheiros como Benzema e Lewandowski. Será que, de alguma forma, ninguém realmente acredita que o PSG possa ser campeão europeu?", questionou Alexis.

O camisa 10 tem a missão, então, de levar o clube pelas beiradas e suplantar o favoritismo de gigantes que aparecem do outro lado da chave e que podem enfrentá-lo em uma eventual final no próximo dia 23.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.