Flamengo

Sem dupla, Flamengo ganha ‘dor de cabeça’ para a sequência da temporada – entenda

Antonio Mota
Com iminente saída de Michael, Paulo Sousa já precisa rever os planos para 2022
Com iminente saída de Michael, Paulo Sousa já precisa rever os planos para 2022 / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo ganhou uma nova dor de cabeça nos últimos dias. Sem Kenedy, que retornou ao Chelsea, e com Michael com negociações avançadas com o Al Hilal, da Arábia Saudita, o rubro-negro carioca viu surgir uma nova carência no elenco de Paulo Sousa. Agora, além das antigas demandas, o clube encara uma escassez de peças no setor ofensivo.   

Antes mesmo de chegar ao Brasil, Paulo Sousa detectou carências em três posições no plantel vermelho e preto: goleiro, zagueiro e volante. Agora, porém, o treinador precisa trabalhar sem dois atacantes de lado de campo e isso reduz significativamente as opções no setor – lembrando que Kenedy atuava mais pela direita, enquanto Michael joga mais pela esquerda.

Chelsea Flamengo Kenedy, Leo Cittadini
Kenedy deixou o Flamengo e voltou ao Chelsea a pedido do técnico Thomas Tuchel / Buda Mendes/GettyImages

Sem Kenedy nem Michael, Paulo Sousa conta com apenas três nomes no elenco profissional para os lados do campo no Flamengo: Bruno Henrique, Éverton Ribeiro e Vitinho. Conforme o Lance!, o treinador também pode utilizar nomes da base ou apostar no lateral-direito Rodinei, que ganhou oportunidades mais adiantado na era Renato Gaúcho.  

Nesta direção, com uma nova carência, o Flamengo tem se movimentado no mercado da bola. Recentemente, o clube sondou Everton Cebolinha, do Benfica, e também foi associado ao atacante Ferreira, que renovou com o Grêmio.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit