Opinião

Os destaques e o que precisa melhorar na Seleção Brasileira após o amistoso com a Coreia do Sul

Lucas Humberto
Lateral aproveitou a oportunidade para deixar os concorrentes para trás
Lateral aproveitou a oportunidade para deixar os concorrentes para trás / JUNG YEON-JE/GettyImages
facebooktwitterreddit

Deu a lógica. Enfrentando a Coreia do Sul em amistoso na penúltima data Fifa antes da Copa do Mundo, a Seleção Brasileira passeou. Em Seul, a Canarinho não poderia ter sido mais dominante. A vitória por 5 a 1 foi construída com gols de Richarlison, Neymar (duas vezes), Coutinho e Gabriel Jesus. Hwang Ui-Jo descontou para os mandantes.

Nas redes sociais, a euforia foi instantânea. Pintou o hexacampeão mundial? Saberemos apenas em novembro. Antes, nós analisamos os destaques e o que precisa ser melhorado no time de Tite.

Destaques

1. Trânsito entre as posições

Neymar Paquetá Brasil Coreia do Sul
Paquetá e Neymar tiveram grande performance / Chung Sung-Jun/GettyImages

Durante a partida, os torcedores puderam ver Lucas Paquetá ora atuando pelo meio, ora caindo pela esquerda. Richarlison, que entrou para ser a principal referência ofensiva da equipe, saía com naturalidade para auxiliar na construção. Neymar e Fred dançaram conforme a música.

As peças de Tite trocaram de posição com harmonia. Resultado, claro, de muitos treinos e variados testes. Se a retranca das seleções sul-americanas impediam o Brasil de avançar, contra a Coreia do Sul a Canarinho fluiu com liberdade.

2. Drible em dia

Raphinha Brasil Coreia do Sul Amistoso
Lances envolvendo o ponta levaram a torcida ao delírio / Chung Sung-Jun/GettyImages

Marca registrada da Canarinho ao longo da história, os dribles levantaram a torcida em Seul. Raphinha, por exemplo, fez da vida dos defensores coreanos um verdadeiro inferno. Aliás, o ponta do Leeds United iniciou a jogada do primeiro gol. Cada vez mais titular...

3. Alex Sandro

Alex Sandro Brasil Coreia do Sul Amistoso
Lateral foi o grande destaque da partida / Chung Sung-Jun/GettyImages

Costumeiramente entre os mais criticados, Alex Sandro deu o melhor recado nesta quinta-feira (02): participou diretamente de três dos cinco gols. A grande atuação coloca o lateral da Juventus à frente dos concorrentes. E olha que há muitos nomes querendo mostrar serviço.

4. Qualidade de quem veio do banco

Brasil Coreia do Sul Amistoso Coutinho
Coutinho saiu do banco para encontrar o caminho das redes / ANTHONY WALLACE/GettyImages

Restando pouco mais de 150 dias para a Copa, todo e qualquer convocado deve estar querendo mostrar serviço. E foi isso que nós vimos. Vini Júnior, Fabinho, Coutinho, Matheus Cunha, Bruno Guimarães e Gabriel Jesus entraram apenas no segundo tempo, mas deixaram boas credencias.

O que precisa ser melhorado

5. Falhas defensivas

Dani Alves Brasil Coreia do Sul Amistoso
Dani Alves não foi tão bem / Chung Sung-Jun/GettyImages

Como nem tudo são flores, houveram alguns equívocos defensivos, sobretudo nas costas de Dani Alves. Além disso, no lance do gol adversário, Thiago Silva foi facilmente batido por Hwang Ui-Jo. Sobre a jogada, Tite teceu comentários durante a coletiva:

"No gol que tomamos, tivemos erro de posicionamento. Quando mexeu uma peça, a gente desajustou e eles infiltraram por dentro. Precisamos de correções e a gente fez no intervalo. Enquanto mecanismo, organismo vivo, ficar trocando muita peça é duro (para a equipe)", explicou.

"Foi meio acidental o giro dele (atacante sul-coreano), a bola enroscou e ele virou de frente. Temos que cuidar para não trocar muito e daqui a pouco essa estruturação se perder", completou. Dani Alves, inclusive, sofreu bem mais que deveria...

6. Danilo cortado do banco

Danilo Palmeiras Brasil Coreia do Sul Amistoso
Volante do Palmeiras não atuou / Ricardo Moreira/GettyImages

Destaque palmeirense, o volante Danilo não esteve presente nem no banco de reservas. Claro, haverá outras oportunidades para que ele tenha seus minutos em campo. Contudo, por justiça, ele merecia estar pelo menos entre os suplentes.

facebooktwitterreddit