Seleção Brasileira

Seleção brasileira põe fim a jejum frente ao Paraguai e, de quebra, garante recorde a Neymar

Fabio Utz
Camisa 10 atinge número de gols de Zico e Romário em eliminatórias
Camisa 10 atinge número de gols de Zico e Romário em eliminatórias / NORBERTO DUARTE/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Brasil chega ao final de mais uma data Fifa de eliminatórias da Copa do Mundo com saldo positivo. A vitória por 2 a 0 desta terça-feira, sobre o Paraguai, confirmou os 100% de aproveitamento até aqui dos comandados de Tite e fez o país abrir ainda mais vantagem na liderança. Além disso, representou a quebra de um tabu e o alcance de um recorde.

Tite Brasil Seleção Brasileira Paraguai Eliminatórias Copa do Mundo Neymar
Tite mudou a equipe em três posições para duelo desta terça / Christian Alvarenga/Getty Images

A equipe verde-amarela não derrotava os paraguaios, em Assunção, pelas eliminatórias desde o longínquo 1985 (16 de junho). Ou seja, praticamente 36 anos depois de Zico e Casagrande marcarem e garantirem o 2 a 0, o time voltou a triunfar em território inimigo - neste período, foram dois empates e duas derrotas. Por sua vez, Neymar, com o gol anotado logo aos 3 minutos, alcançou o próprio Zico e Romário como os maiores artilheiros do país no torneio - cada um tem 11 bolas na rede.

Brasil Paraguai Seleção Brasileira Roberto Firmino Eliminatórias Copa do Mundo
Firmino iniciou a partida, mas não produziu muito / NORBERTO DUARTE/Getty Images

Passadas seis rodadas, a seleção brasileira acumula 18 pontos. Quem está mais perto é a Argentina, que ocupa a segunda posição com 12 - empatou com a Colômbia em 2 a 2 nesta terça. Em setembro, tem mais eliminatórias, com partidas diante de Chile e Peru.

Neymar é destaque

O camisa 10 da seleção foi o grande nome da partida, que ficou marcada, também, por mudanças na escalação - Ederson, Firmino e Gabriel Jesus iniciaram nas vagas, respectivamente, de Alisson, Lucas Paquetá e Gabigol. Nesta nova formação, Neymar ganhou mais liberdade para se movimentar por todos os setores do gramado e, assim, confundir a marcação. Com muita vontade, participou, com êxito, de praticamente todas as jogadas ofensivas. Seu gol saiu depois de bela ação de Jesus pelo lado direito. Na etapa final, o astro quase fez mais um e viu o time resistir a uma derradeira pressão do adversário. Lucas Paquetá ainda ampliou, claro, em passe do atleta do PSG.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit