São Paulo sofre derrota nos tribunais e terá que pagar multa pesada à Conmebol

Nathália Almeida
2020 Brasileirao Series A: Flamengo v Sao Paulo
2020 Brasileirao Series A: Flamengo v Sao Paulo / Buda Mendes/Getty Images
facebooktwitterreddit

Dentro das quatro linhas, o São Paulo vem empilhando vitórias e empolgando seu torcedor. Fora delas, no entanto, o clube obteve uma derrota importante nesta semana, referente a uma disputa judicial que corria no Comitê de Apelações da Conmebol.

Como explica o jornalista Marcel Rizzo em seu blog no UOL Esportes, Fernando Diniz foi multado no valor de US$ 35 mil (R$ 178 mil na cotação atual) por conta do atraso na entrada de sua equipe em campo para a partida contra o Binacional-PER pela Copa Libertadores, no dia 20 de outubro, no Morumbi. A Conmebol julgou que, pelo fato do São Paulo e seu treinador serem 'reincidentes' em atrasos - o clube já havia recebido uma advertência por retardar o reinício do jogo contra o River Plate, um mês antes -, cabia aplicar o valor máximo de multa prevista para esses casos.

River Plate v Sao Paulo - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
River Plate v Sao Paulo - Copa CONMEBOL Libertadores 2020 / Pool/Getty Images

A diretoria tricolor julgou o valor cobrado como excessivo e recorreu ao Comitê de Apelações da Conmebol, algo que só é permitido em casos de multa superior a US$ 15 mil. O processo correu nas últimas semanas, mas o São Paulo acabou tendo seu recurso negado pela entidade. Além de manter a multa 'salgada', a Conmebol ainda cobrará R$ 15,3 mil por custos do processo, levando o valor total da sanção para mais de R$ 192 mil. Uma curiosidade sobre esse tipo de disputa é o fato de que quem responde pelo atraso é sempre o treinador - tanto que a multa foi direcionada à Diniz -, mas quem tradicionalmente arca com o pagamento é o clube.



facebooktwitterreddit