Futebol Internacional

São Paulo joga pouco e precisa de pênalti no final para garantir vitória em estreia na Copa Sul-Americana

Fabio Utz
Luciano foi o autor do gol que evitou tropeço diante do Ayacucho
Luciano foi o autor do gol que evitou tropeço diante do Ayacucho / ERNESTO BENAVIDES/GettyImages
facebooktwitterreddit

O São Paulo teve a chance de estrear na Copa Sul-Americana contra o rival menos expressivo da sua chave. E, mesmo com muita dificuldade, não desperdiçou. Nesta quinta-feira, a equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni ganhou do Ayacucho em Lima, capital Peru, por 3 a 2.

Ainda na ressaca da perda do título paulista, o Tricolor optou em escalar uma formação reserva, tanto que Arboleda, logo aos 3 minutos, abriu o placar. No entanto, a vantagem durou muito pouco, uma vez que Barrios deixou tudo igual aos 7 e Techera virou aos 20. Pouco depois, aos 23, Miranda conseguiu empatar para a equipe brasileira. No entanto, a vitória só foi garantida aos 43 minutos da etapa final, quando Luciano, de pênalti, balançou a rede. Em resumo: se não fosse a dupla de zagueiros e aquele atacante que é uma espécie de xodó da torcida, talvez o resultado fosse outro.

Como Everton, do Chile, e Jorge Wilstermann, da Bolívia, empataram em 1 a 1 na outra partida do Grupo D, o São Paulo larga na liderança com três pontos e tem a chance de abrir ainda mais vantagem na próxima quinta, quando recebe o adversário chileno. Antes, o time volta a campo para enfrentar o Athletico-PR, também no Morumbi, pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro - o duelo acontecerá no domingo Será o reencontro com uma torcida que, na última vez em que viu a equipe atuar em casa, ficou com a sensação de que era possível ganhar o Estadual e, em seguida, viu seu sonho frustrado.

Para mais notícias do São Paulo, clique aqui.

facebooktwitterreddit