Santos impõe nova redução salarial drástica e frustra elenco; decisão foi unilateral

Lucas Verissimo
Santos v Delfin - Copa CONMEBOL Libertadores 2020 | Wagner Meier/Getty Images

Pelo segundo mês consecutivo, o Santos pagará apenas 30% dos vencimentos de seus jogadores profissionais. A drástica redução salarial imposta pela diretoria alvinegra - que já havia gerado grande insatisfação no elenco -, foi novamente adotada para este mês de junho. E mais uma vez, sem que os atletas alvinegros fossem consultados sobre a decisão.

Como destaca o UOL Esportes, a alta cúpula santista sentou para negociar com o elenco no início de abril, mas à época, não houve concordância entre as partes acerca da fatia a ser descontada mensalmente. Sem acordo, a diretoria optou pela 'via de força': impôs o corte de 70% nos salários de maio, mantendo a mesma medida para este novo mês de crise financeira. O mesmo tratamento é dado aos demais funcionários do clube que recebem mais de R$ 6 mil/mês.

Santos v Delfin - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Santos v Delfin - Copa CONMEBOL Libertadores 2020 | Wagner Meier/Getty Images

A relação entre diretoria e elenco alvinegro nunca foi das melhores, mas o episódio deteriorou consideravelmente a situação de bastidores na Vila Belmiro. Lideranças do plantel estão bastante irritadas com a postura do presidente José Carlos Peres e seus aliados, insatisfeitas pela falta de diálogo entre a alta cúpula e o grupo.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.