Cruzeiro

Saiba por qual motivo a verba oriunda dos sócios é fundamental para o futuro do Cruzeiro em 2022

Fabio Utz
Ronaldo Nazário pagou dívida milionária, mas clube carece de dinheiro
Ronaldo Nazário pagou dívida milionária, mas clube carece de dinheiro / Angel Martinez/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Cruzeiro, através de um comunicado assinado por Ronaldo Nazário, informou que o mais novo responsável pelo futebol do clube pagou mais de R$ 22 milhões em dívidas para liberar a inscrição de jogadores. Os valores, não previstos para o atual momento, serviram como uma espécie de voto de confiança dado pelo Fenômeno. Pois agora ele mesmo diz que conta com o apoio dos sócios para angariar novos fundos.

Cruzeiro Torcida Sócio SAF Dívida
Raposa conta com sua torcida para sair do 'atoleiro' / DOUGLAS MAGNO/GettyImages

E essa verba, vinda da fidelidade do torcedor da Raposa, é vista como de fundamental importância. Por conta da utilização de forma adiantada de receitas de televisionamento e patrocínio oriundas de contratos assinados nos últimos anos, a instituição não tem mais de onde tirar dinheiro. Assim, a alavancagem do programa de associação é tratada de forma prioritária dentro do Cruzeiro, até como uma forma de se montar uma equipe mais competitiva e que possa, enfim, tirar o clube da Série B nacional.

No momento, a Raposa conta com 27 mil sócios contribuintes. Esse número, é verdade, cresceu mais de 100% desde a chegada de Ronaldo. A meta, porém, está bem longe de ser batida. "Convoco você para encarar esse desafio comigo: 50 mil Sócios Cinco Estrelas é a nossa meta agora para um Cruzeiro mais forte e mais unido", disse o Fenômeno. Caso atinja este patamar, projeta-se uma arrecadação anual na casa dos R$ 25 milhões.

Para mais notícias do Cruzeiro, clique aqui.

facebooktwitterreddit