Premier League

Sábado de Premier League tem estreia de brasileiro, domínio do Tottenham e estrela de Tuchel

Lucas Humberto
Mexidas estratégicas de Tuchel trouxeram um irregular Chelsea de volta ao comando
Mexidas estratégicas de Tuchel trouxeram um irregular Chelsea de volta ao comando / Bryn Lennon/GettyImages
facebooktwitterreddit

Mudanças na parte de cima da tabela e crescimento de times intermediários estão entre os destaques desta manhã de sábado, 3, de Premier League. Abaixo, você confere um resumo das seis partidas que embalaram o início do final de semana dos amantes do futebol inglês. Aqui, você vê o resumo do empate sem gols entre Everton e Liverpool.


Domínio de um Tottenham que não quer perder a invencibilidade

Harry Kane, atacante do Tottenham
Spurs estão em estado de graça com a torcida / Craig Mercer/MB Media/GettyImages

Em casa, o Tottenham contou com grande atuação coletiva para vencer o Fulham na estreai do ex-Corinthians Willian. Hojbjerg e Harry Kane anotaram os tentos dos mandantes, e Mitrović descontou. Aliás, o momento do atacante sérvio serve de alerta para a seleção brasileira, que irá enfrentá-lo na etapa de grupos da Copa do Mundo. Isso sem contar o poderio de Vlahović, da Juventus...

Destaque também para Richarlison, autor de uma assistência. Na reta final do confronto, o Pombo anotou aquele que seria seu primeiro gol pelo Spurs, tirou a camisa na celebração, recebeu um cartão amarelo e, minutos depois, viu o tento ser anulado pelo VAR. Não valeu, mas a entrega do brasileiro certamente agradou Antonio Conte.


Nottingham Forest leva virada

Nottingham Forest perdeu para o Bournemouth
Forest passou perto da virada / Marc Atkins/GettyImages

Retornar à elite não é simples. Mas se manter é mais complicado ainda. Embora tenha investido alto no mercado, o Nottingham Forest segue emplacando derrotas, desta vez de virada. Kouyaté e Brennan Johnson colocaram os donos da casa em vantagem no primeiro tempo, mas na volta o Bournemouth não teve piedade. Billing, Solanke e Jaidon Anthony conduziram a virada. Placar: 3 a 2.


Chelsea sofre, mas vence

Ben Chilwell, lateral do Chelsea
Chilwell saiu do banco para resolver / Bryn Lennon/GettyImages

A parte azul da torcida presente em Stamford Bridge queria uma grande atuação do Chelsea. Não aconteceu. Mas a vitória veio. Depois de um primeiro tempo sem gols, as mexidas estratégicas de Thomas Tuchel acabaram sendo exatamente aquilo que os Blues precisavam. Michail Antonio abriu o placar para o West Ham, mas Ben Chilwell, que saiu do banco, empatou.

Pouco mais de dez minutos depois, o lateral deu uma assistência para Kai Havertz, que também saiu do banco, guardar o seu. No apagar das luzes, Maxwel Cornet deixou tudo igual novamente, mas o VAR anulou o tento por falta no goleiro Mendy. Lucas Paquetá, estreante como titular pelos Hammers, esteve seguro e confiante. Boa notícia para o Brasil!


Brentford goleia e sobe na tabela

Ivan Toney, centroavante do Brentford
Toney teve atuação histórica / Steve Bardens/GettyImages

Ivan Toney, senhoras e senhores. Momentaneamente, o Brentford divide o status de segundo melhor ataque da Premier League com o Liverpool. E o motivo é a recente vitória de 5 a 2 sobre o Leeds United. Toney, autor de um hat-trick, foi o grande nome da partida. Mbeumo e Wissa completaram a parcial. Sinisterra e Marc Roca descontaram pelos visitantes, mas pouco adiantou.


Wolves se recupera

Daniel Podence, ponta do Wolverhampton
Wolves venceram a primeira / James Williamson - AMA/GettyImages

A primeira vitória a gente nunca esquece, certo? Se recuperando depois de dois empates consecutivos, o Wolves contou com gol de Daniel Podence para vencer o Southampton, em casa.


Newcastle e Crystal Palace criam muito, mas não convertem

Sven Botman, zagueiro do Newcastle
Magpies criaram boas chances, mas não converteram / Stu Forster/GettyImages

Foram 23 finalizações para o Newcastle no St. James' Park. 19 para o Crystal Palace. Placar? 0 a 0. Para os Magpies, o sabor do empate é bem mais amargo. E o motivo é novamente a arbitragem. Mitchell anotou contra, mas o gol foi invalidado por falta de Willock no goleiro Guaita. Detalhe: o jogador dos mandantes foi empurrado contra o arqueiro justamente por Mitchell. Virou Brasileirão?

facebooktwitterreddit